Últimos Vídeos
Delícias, Vida Real

Eu continuo a mesma, mas a minha alimentação…

…precisou, sim, p-r-e-c-i-s-o-u sofrer mudanças drásticas! Resolvi escrever esse post pois, como tudo o que acontece na minha vida, quis compartilhar com vocês um momento transformador! Senta que lá vem textão.

Tá, vocês já me conhecem! São posts e mais posts declarando meu amor aos hambúrgueres, Nutella, batata frita, sorvetes, pizzas, refrigerantes, bolos, doce de leite, massas… A vida inteira fui do tipo que nunca se importou com o que ia comer: era sempre o que eu estivesse a fim e pronto (as saladas, frutas e verduras, por exemplo, nunca estavam nessa lista!).

reeducacao1

Eu cresci, amadureci, mas a alimentação continuou a mesma. Veja bem, nunca me importei muito com a opinião alheia, digo de coração aberto: se eu estava me sentindo bem com meu corpo e podia comer o que quisesse, por que não? Bastava estar feliz e pronto.

Acontece que os sorrisos começaram a sumir do meu rosto por causa das dores de cabeça constantes, cansaço que insistia em não ir embora, dores de estômago chatíssimas… Resolvi procurar um médico até descobrir que as minhas escolhas me levaram até esse ponto. Meu percentual de gordura corporal estava muito, muito, muito acima do que deveria estar.

Levei um baita susto, fiquei preocupada, resolvi que precisava mudar. Mas como? Seria impossível me livrar dos maus hábitos alimentares que sempre acompanharam meu dia a dia. Que nada! Junto com a equipe da Clínica Seven, descobri um jeito diferente de comer.

reeducacao2

Só pra deixar bem claro: não, de jeito nenhum pretendo parar de comer tudo o que amo (pode escrever aí: serei uma velhinha amante do fast-food), mas precisava aprender. A dar valor para o que coloco dentro do meu organismo, a ter hora certa para me alimentar, a curtir a comida de verdade, sem que ela possa me causar qualquer tipo de mal estar depois.

Junto com médicos e nutricionistas, entendi a importância de seguir uma dieta regrada no começo, para, depois, ir adaptando minha rotina e gostos numa vida um tiquinho mais equilibrada. O resultado? Um cardápio cheio de gostosuras que eu nem sabia que existiam (que ilustram este post e foram feitas especialmente pelo meu Masterchef preferido: meu boy! hahaha).

reeducacao3

Se está sendo fácil? Não, não está! Lenbro do gostinho daquele bolo maravilhoso que eu costumava comer toda quinta feira, sonho com uma piscina de brigadeiro particular, imagino que seria mais completa se pudesse me jogar de cabeça na fritura. Mas aí eu paro, penso, e entendo que, logo na primeira semana, além dos quase 3Kg de cordura corporal eliminados, deixei pra trás também um estilo de vida que estava me prejudicando agora e que, com certeza, faria ainda mais mal no meu futuro. Pra que?

Querida leitora (e leitor), eu não acho que ninguém precisa fazer absolutamente nada nessa vida só porque parece o certo. Correto mesmo é a gente fazer aquilo que acredita ser o melhor para cada um de nós. Exatamente como eu decidi agora. Obrigada por estarem comigo nessa! =)
Beijos, beijos

15 Comentários
Vida Real

6 ideias para ter uma decoração de Natal com a sua cara

Tá difícil, mas precisamos cair na real: o Natal está chegando! Daqui um mês e pouquinho, Papai Noel vai dar as caras e, bom, não sei vocês, mas eu gosto de estar com a casa linda para ele! hahaha

natalok
Entrou na onda no minimalismo?! Do feed clarinho no Insta?! hahaha Achei isso de usar placas com fundo branco tão singelo, tão lindo (e tão fácil!). Com formas mais geométricas como essa árvore, por exemplo, dá pra fazer no esquema DIY mesmo: só cortar um molde e pintar uma paquinha de madeira com tinta branca e preta.

natalok4
O que seria mais eu do que doces na decor de natal? hahaha Aqui, os confeitos coloridos foram parar dentro das bolinhas transparentes, mas, rapaiz, dá pra fazer de tudo: desde balas na guirlanda até penduricalhos em forma de pirulito! Sabe o que mais adoro? É um jeito divertido de fugir completamente do tradicional.

natalok2
Coloca glitter e pronto (minha filosofia para quase tudo na vida! hahaha). Esse ano, pretendo fazer algo diferente e bem especial aqui em casa. Ainda não vou contar muito por motivos de vídeo no canal em breve, mas já posso adiantar que: brilho! hahaha Ahhh, fazer essas pinhas é a coisa mais fácil do mundo: cola + glitter = problema resolvido.

natalok5
Porque eu nunca pensei nisso antes? Usar fitas para pendurar enfeites é uma ótima, já que elas mesmas funcionam como decoração. A dica é escolher cores que tenham a ver com você (nada de vermelho/verde). Eu iria de tons pastéis com certeza! =)

natalok7
2016 foi, definitivamente, o ano dos terrários! hahaha E se o seu fosse natalino? Já quero muito! A parte branquinha que representa a neve pode ser feita de sal grosso e mini bolinhas de isopor. O detalhe importante é que esse é só um enfeite mesmo, nem precisa regar! hahaha

natalok8
Tem uma paredinha sem graça em casa? Opa! O Natal é o momento perfeito para mudar isso! Essas imagens aí de cima são só dois exemplos do que você pode fazer, mas rola de tudo. Pensei aqui: escrever mensagens natalinas de giz numa lousinha, formar uma árvore de bolinhas de natal coladas com fita adesiva, encher de luzinhas…

E aí, curtiram? Eu morri de vontade de sair decorando tudo enquanto escrevia esse post. Posso não ser boa com trabalhos manuais, mas tenho um otimismo que me leva longe: acho que tudo vai ficar lindão! hahaha

23 Comentários
Compras

Tudo sobre: o meu novo iPhone 7 Plus

Daí chega aquele momento em que você precisa fazer um post que não estava na pauta porque, nossa, simplesmente nunca recebeu tantos pedidos! hahaha

iphone

Aconteceu sem que eu esperasse. Resolvi postar no Instagram a foto do meu celular novo por motivos de: paixão total. 1, 2, 3, 4… um monte de pedidos para que eu, ou gravasse vídeo ou fizesse um post falando mais sobre ele. Assim, de verdade, já tem tanta coisa sobre na internet, inclusive de um ponto de vista bem mais técnico do que eu seria capaz de fazer… Mas já que vocês pediram, vou entender que é pela vontade de uma resenha minha, bem sincerona mesmo. Então lá vai:

Pontos fortes
1. No meu caso, o principal de todos foi ter trocado o modelo convencional pelo plus. Além de ser mara para o meu trabalho (vídeos e fotos o tempo todo), já assisti seriado nele e, nossa senhora, que maravilhosidade. É grandão? É! Não cabe em qualquer bolsa? Não! Mas, ainda assim, valeu muito a pena pra mim.

2. As câmeras são bem melhores do que as versões antigas: 12mp na traseira e 7mp na frente, estabilização óptica de imagem (a foto não fica tremida mesmo se você balançar um pouquinho a mão) e, na minha opinião, o melhor recurso de todos: opção retrato (automaticamente, rolam efeitos de uma câmera profissional, como o fundo desfocado). Olha só a diferença com e sem o efeito!

cookie

3. Ele é rosa! Meu primeiro celular rosa! hahaha Escolhi a cor “Ouro Rosa” e tô feliz da vida com ela. Fica tão bonitinho na selfie… (obrigada, capinha transparente! hahaha).

4. Há quem jure que a nova versão do iPhone também é resistente a água. Eu não sou louca de testar, mas há quem já tenha feito e…

Pontos fracos

1. Impossível não falar do preço (absurdo) de lançamento no Brasil! Na gringa, por exemplo, um iPhone 7 plus de 32GB custa U$769 (uns R$2.630), por aqui o mesmo modelo sai por R$4.099! Ai, ai…

2. Não curti o novo botão de início, que aliás, não dá nem pra chamar de botão. Ele não é igual aos outros pois é totalmente sensível ao toque e, rapaiz, eu juro que ainda não entendi como destravar a tela direito! hahaha Fico clicando, clicando, clicando até a hora em que ele decide funcionar! hahaha

3. Não há mais entrada de fone de ouvido (insira emoticon vomitando aqui!). Na caixinha, além do fone de ouvido com entrada igualzinha ao cabo de força do aparelho, vem também um adaptador para que que você use em fones normais (aqueles com a entrada que parece um pininho, sabe?!). Ou seja: se eu perder esse adaptador minúsculo (grandes chances de rolar, inclusive), não consigo mais ligar nenhum fone de ouvido nele. E pior: esqueça carregar o celular enquanto ouve música: ou um ou outro. Péssimo!

Mais pontos fortes do que fracos e uma Karol bem feliz com a nova aquisição. Fui meio que obrigada a trocar de aparelho, já que minha antiga versão 6 começou a dar vários problemas, mas confesso estar curtindo descobrir as diferenças entre eles. E aí, alguém também testou e tem mais coisas para contar? Diga tudo e não me esconda nada! hahaha
Beijos, beijos

24 Comentários