Sobre sentir medo e aprender a perder e viver

24/jan/2015 | 18:15 • Comente
Karol Pinheiro

neveok

Eu nunca fui do tipo corajosa. Mesmo que fizesse o maior esforço para que as pessoas pensassem ao contrário, sempre senti medo de atravessar a rua sozinha, dirigir na chuva e morrer. Sim, morrer. É meio louco que a única certeza que a gente tenha na vida seja, justamente, que ela simplesmente terá um fim. Quando? É aí que está o mistério! Muitos dizem que o segredo é esquecer desse detalhe, viver sem pensar muito e esperar. Afinal de contas, quando o momento do adeus chegar, não haverá absolutamente nada que você possa fazer. Ok, que seja.

O problema é quando esse medo não tem ligação com o que vai acontecer com você, mas sim, com quem você ama. E se for escuro? E se for solitário? E se for simplesmente nada?

Todos esses pensamentos invadiram minha cabeça recentemente sem pedir licença e teimaram permanecer ali. Chatos, constantes, insuportáveis. Logo eu, que apesar da pouca falta de coragem nunca fui de pensar muito sobre os problemas. Logo eu que sempre preferi ver o lado feliz das coisas. Logo eu…

Pedi, implorei, supliquei para que eles fossem embora. Nada adiantava. Até que um pontinho de luz invadiu a minha vida. VIDA! Tão pequeno, com os olhinhos brilhantes cheios de VIDA! VIDA! Foram 36 horas ao lado dele feliz sem precisar de muito. Como quem tem um recado pra dar, ele decidiu que era o momento de me mostrar que o que importa é o que acontece agora. O que acontece durante as 36, 48, 200 horas, dias, meses ou anos em que a gente tem VIDA!

Um buraco gigantesco ficou no meu coração, mas sei que o Neves cumpriu sua missão na terra e, principalmente, ao meu lado. Hoje ele está lá em cima juntinho com um cara que amava animais e que sempre me dizia: “nada é por acaso”! Meu avô tinha toda razão! Os pensamentos ruins deram espaço a certeza de que tempo nenhum deve ser desperdiçado. Mesmo que seja pouco tempo.

Não vou desistir e ainda quero muito dar todo o meu amor à um peludinho de quatro patas. Mas jamais esquecerei daquele que em 36 horas me fez perceber a importância da vida!

Peço de coração para que vocês respeitem esse momento triste e não façam muitas perguntas. Assim que meu novo amigo chegar prometo contar tudo para vocês. Obrigada de verdade.

Alerta Vic: pode deixar o sutiã aparecer!

24/jan/2015 | 13:51 • Comente
Vic Hollo

Oi gente, Vic aqui! Hoje vim falar sobre uma tendência pela qual sou a p a i x o n a d a: lingerie linda aparecendo na roupa. Não, não estou falando de quando a alça do sutiã fica pra fora da blusa de um jeito esquisito, tô falando de quando propositalmente um top bacana completa uma blusa, aparecendo de maneira delicada e criando o famoso visual “sexy sem ser vulgar”. hahaha

O strappy bra, que nada mais é do que o sutiã com tiras geométricas, está bombando e, para nossa sorte, finalmente vem chegando nas lojas do Brasil. Sempre fui muito apaixonada por lingerie e, ultimamente, esses novos modelos ganharam meu coração. Pra você entender melhor, geralmente, os detalhes ficam nas costas ou peito, fazendo com que apenas algumas tirinhas possam ser vistas. Ahhh, e atenção: essas tiras ficam sempre em pontos estratégicos para valorizar tanto o corpo quanto o caimento quando usados com blusas diferentes.

Gosto de aplicar essa tendência de duas maneiras:
- Com camisetas regatas bem cavadas na lateral, assim o top fica a mostra só nessa parte, e as tiras ficam lindas assim.

- Com blusas mais decotadas, que acompanhem o desenho do top, assim aparecem as tiras e os detalhes extras.

Prefiro sempre dosar essas peças com outras mais neutras e menos chamativas, também não gosto de usar lingerie aparecendo com shorts ou saias muito curtas, acho que é sempre legal balancear os pesos das peças para criar uma harmonia legal e destacar só uma parte do look.
Outra coisa que eu adoro são os tops de tecido ou renda mais compridinhos, que chegam quase até a altura do umbigo, e podem ser usados no verão sem camiseta por cima. Eles ficam superlegais com calça de cintura alta, e no inverno é só colocar uma jaqueta de couro e, assim, conseguir um cropped lindo.

viclingerie2

1. Sutiã de renda rosa – Loungerie – R$179,90
2. Sutiã estampado de renda azul – Loungerie – R$39,90
3. Top preto com tiras – Hype It – R$140
4. Sutiã de renda azul neon – Pink Connection – R$49,90
5. Sutiã vermelho com detalhe bege – Diesel – R$111,50
6. Top vinho com tiras – Hype It – R$140
7. Top de renda verde limão – Calvin Klein – R$79

Curtiram? Alguém aí já tem algum desses modelos? Sei que ainda está complicado de encontrar por aqui, mas já vi em lojas especializadas e nos fast fashions como Topshop e Forever 21.
Beijos e até semana aue vem, Vic.

3 fotos: sobremesas e pó mágico das fadas

23/jan/2015 | 19:38 • Comente
Karol Pinheiro

Aqui, você vê a minha semana, todas as semanas, em 3 Fotos.

foto1ok

E a sexta-feira chegou! O que isso significa?! SOBREMESA! HAHAHA Ok, não vou mentir: eu comeria essa coisa linda mesmo se fosse segunda, mas acho legal sempre fechar a semana com algo doce e gostoso. Almocei com as amigas no restaurante América e tá rolando um festival de frozen iogurte por lá. Tem de merengue, pêssego, doce de leite e o de frutas vermelhas, que foi o meu escolhido. Agora o melhor detalhe? Esse naked cake de chantilly com Nutella que vem junto. Apenas amor. Apenas felicidade.

fotooo
Daí que estava fazendo hora no shopping ontem e entrei numa L’Occitane. Sempre saio de lá me amando muito depois de passar algum perfume ou creme delícia e desejando, pelo menos, uns 5 deles. Mas ontem, puts… as coisas passaram do limite. Acaba de chegar uma nova linha que mistura três flores: rosas, violeta e açafrão. Até ai, ok. O cheiro é mesmo uma delícia, mas o que fez meu coração parar de vez foi esse maravilhoso pó brilhante das fadas. Cara, o frasco tem um glitter bem fininho para você espalhar pelo corpo e, ao mesmo tempo, ficar cheirosa. Sei lá. Minha vida não está fazendo mais sentido sem esse produto! hahaha

foootoo
Para terminar, preciso fazer um agradecimento para a senhora minha mãe. Essa foi uma semana bem difícil da minha vida e, como ela sabia disso, resolveu aparecer em casa de surpresa e me fez esse pudim maravilhoso. Sabe, tem horas na vida que só muito carinho e muito pudim resolvem. Por isso, obrigada, mãe!

Quero ser blogueira ep. 7: como transformar seu blog em uma marca, com Dani Noce

23/jan/2015 | 14:30 • Comente
Karol Pinheiro

Imaginem só o que sentem Katy Perry, Miley Cyrus e Demi Lovato ao verem seus rostos expostos em produtos que nem de longe parecem apenas a capa de um CD. Makes, acessórios, livros… “Ahhh, mas isso é coisa de celebridade, deve ser supernormal para elas”. Ok, talvez, mas e quando o mesmo acontece com aquela menina que frequentou o seu colégio, trabalha na Internet e parece taaanto com sua melhor amiga? Incrível, apenas! Fazer com que o seu nome se materialize num produto que pode estar na casa de qualquer pessoa era, até ontem, uma vitória digna de superstars, acontece que o mundo mudou, os interesses do público também e, para a nossa sorte, essa é agora uma vitória digna de quem tem talento, muuuita vontade de trabalhar e um blog!

Sempre achei a Dani Noce, do blog icouldkillfordessert.com.br, o tipo de pessoa que inspira. Ela tem um jeito único de apresentar as sobremesas que ensina a fazer e, além de tudo, tem um cuidado incrível com cenário e figurino. É impossível que algo ali fique feio, por exemplo. Toda a dedicação, cabeça voltada ao mercado e linguagem única, possibilitaram que ela levasse seu nome para dois programas de TV, uma linha de louças e um livro maravilhoso. Quer saber como chegar lá?! Conversamos sobre dedicação, estratégias e muito mais nesse vídeo!

Assista aqui:

Já poso desejar  ter minha própria coleção de meias, minha Nutella personalizada e um hambúrguer com meu nome?! hahaha Legal demais ver blogueiras crescendo e ganhando espaços que antes pareciam impossíveis para qualquer mortal, né?! Fico orgulhosa e feliz por estar vendo uma virada tão grande das mídias e de como o público recebe os conteúdos. Por um mundo com mais gente real levando informação para gente real.
Beijos, beijos