Últimos Vídeos
Beleza

#KarolAjuda especial: no nosso corpo, quem manda somos nós!

Sabe o que eu amo? Quando faço um post aqui no blog e vejo uma reação apaixonada de vocês. Li os comentários sobre a nova campanha da Dove (foram mais de 80!!) e, sério: tive que falar sobre isso de novo! Pra quem não viu, a marca lançou o vídeo “Seu Cabelo, Sua Escolha” essa semana e eu achei tão incrível que tive que compartilhar. Confesso: eu morro de medo de mudar os fios. O que eu não esperava era que tantas pessoas sentissem a mesma coisa! Sempre me achei apegada demais (e, inclusive, julgava isso um defeito), mas a real é que eu nunca tinha parado pra pensar em como, além da pressão pra manter o corpo em um padrão, também acontece isso com o nosso cabelo.

Acho que o cabelo é mesmo expressão da nossa personalidade, mas cara, isso não pode servir para nos rotular! Tenho medo real de fazer uma mudança porque sei que vou ouvir “mas nossa, seu ruivo era tão lindo antes”…Poxa, mas e se eu me achar linda de várias formas? E se eu me curtir ruiva, loira, morena ou de rainbow hair? Só vou descobrir me arriscando! A graça de ser mulher (e digo mais, de ser humano) é poder ser você mesma e várias ao mesmo tempo. Ninguém precisa se botar dentro de uma caixinha e nunca mais sair dela!

Por isso, quis fazer esse #KarolAjuda um pouco diferente e bem especial, com algumas mensagens que recebi pra ver se, juntos, conseguimos superar a ideia de que a opinião de outras pessoas vale mais do que a nossa vontade. Tipo terapia de grupo, sabe? haha

dove-cabelos

“Eu tenho 18 anos, vou entrar na faculdade agora e tenho medo que se pintar o cabelo de colorido as pessoas vão me achar imatura. Porque eu pareço ser bem mais nova.” Anne Ferreira
Anne, sua maturidade você vai mostrar no dia a dia e as pessoas vão enxergar isso, pode acreditar. Parecer mais nova pode ser um trunfo, sempre ficam chocadas quando eu digo que tenho 28 anos e, sinceramente, acho incrível poder surpreender quem acha que sou nova demais, que não vou saber lidar com isso ou aquilo por conta da minha idade. Você viu a menina de cabelo azul no vídeo? Ela trabalha no mercado financeiro!! Respeito se conquista com as suas atitudes mesmo, pinta o cabelo e seja feliz!

“Tenho tantos planos para o meu cabelo mais muito receio dos comentários negativos, faz um post sobre como lidar com as críticas.” Shelsia Teixeira
Olha, Shelsia, não tem jeito: lidar com críticas é sempre chato. Ouvir o que não quer, principalmente sem ter pedido opinião de ninguém, exige muito auto controle! Sei bem que o primeiro impulso é de sair xingando todo mundo! haha Mas se você estiver segura das suas escolhas e se sentir bem com elas, juro que nada vai te abalar. Falo por experiência própria! ;)

“Eu sempre gosto de mudar o cabelo, e eu quero pintar de loiro, mas sempre me falam que eu sou muito branca e minhas sardas não combinariam.” Helena Carpenter
Esse tipo de limitação pra mim é a pior. Desde quando cabelo X tem que combinar com pele cor Y ou olhos cor Z? Quem inventou essas regras? A única coisa que importa é você olhar no espelho e se gostar.

“Tive vontade de cortar o cabelo batidinho uma vez e meu namorado na epoca me convenceu a não cortar. Hoje sou casada e meu marido super me apoiou a deixar o cabelo colorido.” Thais Mello
Arrasou, Thais! A pessoa que te ama tem que apoiar as suas vontades, ponto!

“Toda vez que uso meu cabelo natural, que é volumoso e enrolado, ouço vários “ai, porque você não prende?” ou “prefiro ele liso”, é um saco… Leonardo Siqueira
Leo, sabe que é um pouco reconfortante saber que não são só as mulheres que passam por isso? Só me prova que temos realmente que deixar os rótulos de lado (mulher, homem, tanto faz) e nos unir pela liberdade de fazer o que a gente quiser! Apenas ignore esses comentários e foque em você! SEMPRE!

Karol, por muito tempo eu fui extremamente infeliz com a minha aparência, tenho cabelo cacheado e as frases “você não pretende fazer progressiva?” e “queria te ver de chapinha” faziam parte da rotina. Nunca cedi, mas muitas vezes desejei desaparecer. Sabe os filmes de romance colegial, nos quais a protagonista desengonçada de cabelo crespo, óculos e aparelho dental sempre ganha uma makeover (alisando o cabelo e botando lentes) antes do garoto se apaixonar por ela? Passei a adolescência esperando a makeover, mas hoje entendo que não preciso mudar nada para que os outros me amem, desde que eu olhe no espelho e fique feliz com o que vejo. Ize
Ize, que depoimento mais lindo. Pessoas como você são inspiração pra todo mundo que vive esperando uma transformação para então começar a viver. Você não precisa mudar mesmo, quando a gente se gosta e é verdadeira, é impossível conter a felicidade. Seja cada vez mais feliz!

“Eu acredito que nosso cabelo é o retrato de nossa personalidade.. Nossa identidade. E deixar de nos expressar com medo do que os outros vão pensar ou falar é ferir nossas ideologias e nosso modo de pensar! E não, não podemos nos trair e nos enganar.. Afinal, felicidade é se sentir bem, olhar no espelho e ver que tudo que você é ou deseja ser está refletido ali!” Maria Fernanda Vasques
Não tenho nem o que falar sobre o seu comentário, queria apenas aplaudir!!! haha

Amo poder discutir coisas importantes assim com vocês, sabiam? Nessas horas, percebo a minha sorte por ter pessoas tão especiais e inspiradoras ao meu lado. Olha, foram tantos comentários lindos que vou deixar esse momento me contagiar para dizer que, pela primeira vez na vida, senti vontade de largar tudo, correr pro salão e realizar um desejo que está aqui dentro (vocês sabem!) há um tempão…Será??? Valeu, Dove! ;)
Beijos, beijos

33 comentários
Comentários

  1. Aline Castro • 24 de fevereiro de 2016 • 19:34

    Yaaaaay! Que post lindo!! Sou apaixonada pela forma como podemos ser livres e fazer o que queremos, principalmente quando se trata de uma mudança pessoal! Sempre digo que adoro mudar o cabelo, seja curto, loiro, castanho, longo, não importa! Continuarei com o mesmo coração e ideologia, só com um bocado a mais de felicidade e auto estima!
    Queremos muito ver você arriscar em uma nova tonalidade, Karol! ❤️❤️❤️ Corre já para o salão!

  2. Amanda Silva • 24 de fevereiro de 2016 • 20:16

    Tenho vontade de pintar meu cabelo de colorido, acho lindo, mas tenho medo porque meu cabelo é cacheado e não quero que fique estranho ou feio. Ah e uma coisa que percebi é que a maioria das garotas que pintam o cabelo de colrido seja mechas ou o cabelo todo são garotas que tem cabelo liso…

    • Shelsia • 25 de fevereiro de 2016 • 21:20

      Oi, Amanda. Só queria dizer que se você tem mesmo vontade de pintar o cabelo devias arriscar começa por pintar uma mecha e vai aumentando até te sentires confortável com o novo look.
      E eu vejo mais meninas cacheadas com cabelo colorido do que lisas, (a não ser de cabelo preto) hoje por exemplo vi uma cacheada ruiva e estava super fofo… Bjx

  3. Helena • 24 de fevereiro de 2016 • 20:48

    Olha Amanda, eu tenho uma amiga que pintou o cabelo de roxo, tipo degradê e fico muito lindo!! Arrasa!!

  4. Emanuelle • 24 de fevereiro de 2016 • 20:50

    Oi karol, a primeira vez que vi essa propaganda foi entrando em um video seu, e eu geralmente sempre pulo mas essa fez eu ver ate o final e chorar.lembrei que todo inicio da minha adolescencia alisava meu cabelo pois quando pequena era chamada de macaca e elba ramalho entao fui la e alisei meu cabelo por um tempo, eu me via no espelho e me sentia outra pessoa, quando estava com 16 anos me vi no espelho cansada de bancar quem eu nao era, olhei para minha mae e disse que nunca mais faria progressiva e nao me importaria com o que me chamariam iria ser eu mesma. Esse foi o dia que tirei o peso de bancar ser alguem que nao era!

  5. LanaJulia • 24 de fevereiro de 2016 • 20:54

    Amei karol muito lindo 😍

  6. Carine Miranda • 24 de fevereiro de 2016 • 20:57

    Caramba, esse post veio na hora certa. Faz um tempo que queria mudar meu cabelo, mas me falta coragem, sempre adiava e ficava perguntando a opinião das minhas amigas, perguntando se elas vão gostar ou não. Mas quem tem que gostar sou eu! Infelizmente nós importamos demais com a opinião dos outros, quando não deve ser assim, temos o direito de fazer o que quiser com o nosso cabelo. Mt obrigada Karol, e espero que você realize o seu desejo, pois você vai ficar linda de qualquer jeito!

  7. olivia marques • 24 de fevereiro de 2016 • 21:17

    nossa kaa, muito isso… mas consegui mudar meu cabelo bastante, antes meu cabelo era muito grande e acabei cortando ele a cima do ombro, no começo as pessoas perguntaram como fiz isso com o meu cabelo, que ele era lindo grande etc. mas eu me encontrei no mais curto, então não quis mais deixar crescer, mas até hoje minha amiga vem e me fala que em alguma foto meu cabelo tava lindo, que ele tava crescendo e me pergunta o pq de eu ter cortado denovo, parece que ninguem entende que me acho mais bonita assim hahaha bjj, te amo mtt

    • Helena • 17 de março de 2016 • 14:05

      Hahahhaa miga, vc por aqui??? Vamo fazer alguma coisa muito louca msmo quando eu voltar?

  8. Marta • 24 de fevereiro de 2016 • 21:56

    #VAIKAROL !!!!!!!! Mudar (quando a gente quer) faz um bem danado! eu amo me reinventar e reflito isso muito no que visto e no meu cabelo! Te dou todo o apoio pra correr pro salão! :D

  9. Amanda Pamplona • 24 de fevereiro de 2016 • 23:15

    Às vezes também passo por isso de “o que as pessoas vão pensar”, e confesso que já chorei de arrependimento após cortar alguns fios do cabelo. Mas ao mesmo tempo sempre tive até que bastante coragem e não me importei em vezes que pintei algumas mechas do meu cabelo de rosa mesmo que muitas pessoas me achassem estranha por isso. Eu gostava e me sentia legal daquele jeito, não me arrependo nenhum pouco. Acho que se você tem vontade de mudar o cabelo mesmo: mude! Seu cabelo realmente é lindo desse jeito mas como você disse, ele também pode ficar lindo de outras formas, e cabelo cresce. Inclusive eu adorei essa campanha da Dove. Beijos, adoro você ♥.

  10. Amanda Pamplona • 24 de fevereiro de 2016 • 23:51

    Karol, olha isso que eu achei em um antigo blog seu: http://alemdaembalagem.zip.net/arch2008-10-05_2008-10-11.html#2008_10-09_15_31_35-5968554-0 hahahah Você conseguiu cortar o cabelo! ♥ Tava lendo também uma antiga entrevista sua com Bruna Vieira e vc dizia que um dos seus sonhos era escrever um livro (fiquei emocionada) e ir pra NY. Quanta coisa mudou :)

  11. Ize • 25 de fevereiro de 2016 • 00:12

    Que felicidade em te ver me respodendo. Também te desejo muuuuita felicidade! ❤

  12. Nathy Saúna • 25 de fevereiro de 2016 • 00:14

    KAROL amei teu post faz post assim mais vezes e também eu amo o cookie faz mais videos com ele haha ♥

  13. Simone Rios • 25 de fevereiro de 2016 • 01:49

    Achei super bacana a iniciativa da propaganda, sobre sermos e vestirmos aquilo que nos faz sentirmos bem, que mostre nossa verdadeira identidade ao mundo, porém não podemos ser hipócritas e achar normal uma analista financeira ter o cabelo azul! Os funcionários são o cartão visita de uma empresa e deve-se passar credibilidade aos clientes, sendo realista um investidor não fechará um contrato de milhões com uma funcionária que tenha o cabelo azul! Sou estudante de Moda e acho que esse visual mais despojado é mais adequado para trabalhos informais, não para o mercado financeiro! Desculpe minha humilde opinião, mas sabemos que na vida real não é bem assim que funciona. rs Um super beijo Karol, gosto muito do seu trabalho, continue sendo essa pessoa tão carismática e fofa com seus leitores! 😘

  14. Matheus Xavier • 25 de fevereiro de 2016 • 09:07

    oii Karol, vendo essas histórias eu me lembro muito da minha história, Eu sou um homem que tem cabelo ondulado, mas já alisei, deixei meu cabelo longo, e eu trabalho em um mercado, e me lembro de inúmeras vezes onde vários clientes vieram falar comigo, falando que eu devia cortar e para de alisar porque eu estava feio, horrível com aquele cabelo, já me senti muito mal por comentários desse tipo. No momento atual estou com o cabelo curto e ondulado, e estou amando, mas sabe de uma coisa que eu aprendi, que mudanças são ótimas, e nós fazem especiais, por temos coragem de mudar e sermos felizes com essa escolha. Então se vc estiver afim de mudar, seja livre e corajosa pra escolher o que vc quiser! e boa sorte ;)

  15. Renata Yoko • 25 de fevereiro de 2016 • 10:18

    Karol, eu sempreeeee gostei de mudar o cabelo…sou oriental, cabelo liso escorrido. Já tive cabelo quase na cintura, já tive curtinho, tipo tigelinha rs, chanel na altura do queixo, chanel com bico, etc. Já fiz luzes vermelhas, já fiz californiano e já pintei só as pontas coloridas… enfim… rsrsrs
    Cada vez que inventava algo assim era por uma fase nova… seja ir para uma nova escola, entrar na faculdade, arrumar um novo emprego, arrumar um novo amor.
    Claro que tive que lidar com críticas. Pessoas julgam. Mas o negócio é não ligar. Inclusive, quanto menos você liga, melhor. Teve épocas que vi meninas copiando meu cabelo porque acharam legal. Tem que ser assim. Deu vontade, faça… Se ficar ruim de fato, só mudar rs O importante é se sentir bem =)
    Hoje mudo bem menos por já estar mais tranquila e adorando meu cabelo liso (apesar de sempre ter sonhado em fazer um babyliss como o seu e óbvio que meu cabelo não fixa nada rs). Acredito que em algumas fases da vida somos obrigadas a (ou simplesmente queremos) sossegar. Preciso passar mais seriedade devido ao cargo do trabalho e devido a idade (30 aninhos já). Mas nada impede de me dar 5min e ir no salão mudar (hoje não mais para a cor vermelha, mas o corte vive mudando) rs
    Amooo seus posts, e estou viciada nos seus vídeos e no Cookie lindo rs
    beijos

  16. Giu Menezes • 25 de fevereiro de 2016 • 10:21

    Karol, acho que mudar o cabelo sempre vai dar uma certa insegurança na gente. Seja para cortar, pintar, raspar, seja o que for, parece que a gente vive em uma sociedade que nos julga totalmente pela aparência. Fico animada em saber que isso está mudando aos poucos e que não porque você tem um cabelo colorido que você é radical ou imatura, só está testando para ver o que fica bem em você.
    Eu sempre tive receio de cortar o meu cabelo – pode parecer besta, mas vai que não ficava bom, né? E há alguns meses resolvi passar a tesoura e nada poderia ter me feito mais feliz! Eu até escrevi sobre isso no meu blog, caso tenha interesse, vou deixar o link do post aqui. http://www.giumenezes.com.br/dia-a-dia/ih-cortei-um-pouquinho-sobre-as-fases-do-meu-cabelo/
    A verdade é que a gente tem que fazer o que tem vontade e, na pior das hipóteses, cabelo cresce e tudo volta a ser como era (até a gente arriscar de novo!!)!
    Beijos :)

  17. Jéssica • 25 de fevereiro de 2016 • 10:22

    Acho tão doido discutir esse assunto! Parece obvio que nosso cabelo(nosso corpo… nós no geral) nossas escolhas. Ver que isso não é realidade e mais que isso: que nós mesmas nos sabotamos as vezes com nossas vontades pelo o que os outros vão falar… nem parece que estamos em 2016 rs

    Acho a Dove genial nas suas campanhas, sempre tentando mostrar pro mundo que cada um pode ser do seu jeitinho e ser lindo. Tenho certeza que tem muita coisa no meu eu de hoje que só é assim por pressão de comentários ruins. Vou aproveitar a campanha e toda essa discussão pra repensar e até pensar em me arriscar mais com meu cabelo também!

    Beijos

  18. Isabella Moretti • 25 de fevereiro de 2016 • 11:37

    Vi os dois posts que você fez sobre mudar o visual e pensei em contar o que eu fiz. Tinha o cabelo abaixo da cintura e resolvi mudar, mas como não queria só dar aquela cortadinha que todo mundo da, resolvi ser radical…cortei pixie, que é aquele corte beem curtinho tipo masculino. E vou contar que me descobri com esse cabelo. Me sinto muito melhor com ele e apesar de algumas pessoas ainda discriminarem esse tipo de corte, eu amo e pelo jeito vou continuar com ele por um bom tempo…logo eu dou a louca e pinto ele com uma cor bem diferente. (E tudo isso sendo tímida do jeito que sou…Acho que foi uma forma de tirar pelo menos um pouco da vergonha…Agora não tenho mais cabelo pra me esconder). Adorei os posts e aconselho as pessoas a mudarem porque é libertador

  19. Adrian Carol • 25 de fevereiro de 2016 • 12:01

    Ahh Karol é bem isso, o povo cobra da gente como se precisássemos ser exatamente como a mídia nos impõe,se a moda é long Bob TODOS tem que ser assim, Californianas, mechas, ruivo, preto e assim vai.. Sempre ouvi, pq não corta seu cabelo,tão comprido parece de crente..OI? Serio Isso? Quer dizer que seu cabelo longo intitula até sua religião.. e se for também, problema meu, né não?.. chega ser ridículo ouvi isso, nunca me deixei abater, aliais quem tem que gosta e se sentir bem em relação a isso sou eu, independente da opinião alheia.

    Bjos sua linda!!!!

  20. Milena Coutinho • 25 de fevereiro de 2016 • 16:56

    Karol, que iniciativa linda falar sobre isso e ainda responder os comentários das leitoras. Você serve de exemplo pra muitas blogueiras que só querem falar de futilidades. Ser blogueira é isso que você é!

    Sobre o assunto do post, decidi me manifestar também. Sempre tive o cabelo castanho claro/médio. Eu gostava dessa cor. Alguns anos meu cabelo era comprido, outros anos foi curto, e ele é enroladinho. Não cacheado, mas ondulado, sabe?
    Enfim. Eu queria mudar. Sempre passamos por momentos da vida que mudamos e evoluímos e, dessa forma, quis fazer isso fisicamente também, então decidi deixar meu cabelão de lado e cortei 35cm. E mais, pintei aquele castanho indefinido de ruivo. Ficou meio laranjinha, meio ruivo: uma cor incrível.
    Eu tive muito medo de pintar e quando tomei a decisão eu fui lá e fiz, marquei no dia mesmo o corte a pintura no salão para aquela semana. Eu sabia que se deixasse pra pensar nisso depois, desistiria. Ouvi comentários dos mais variados, desde “vai ficar lindo!” até “acho que essa cor não vai combinar!”, mas fui. E quer saber? Ficou incrível! Não teve uma pessoa que tenha dito que ficou ruim ou julgou, e dava pra ver no olhar delas a sinceridade com os elogios. Ouvi coisas lindas de pessoas queridas que nem tenho muito contato mas que mesmo assim expressaram muita animação com a minha mudança capilar.
    A minha dica pra quem quer mudar: faça. Se você se sente bem, NÃO LIGA pro que os outros vão pensar. Quando nos sentimos bem consigo mesmas o corpo fica até mais leve.
    Um super beijo.

  21. julia • 25 de fevereiro de 2016 • 17:23

    karol, sou nova e ja tenho estrias porem vermelhas, “novas”, você tem algum creme ou tratamento para amenizar pelo menos a aparencia delas… pode me ajudar karolinda?
    um beijao pra vc, a maqui e o cookie!!

  22. Karol Vidal • 25 de fevereiro de 2016 • 18:16

    Nossa Karol!!!!! Ameiiii demais sua atitude, adóoro demais seu pensamento crítico sobre as coisas que sempre nos faz refletir!! Vc realmente é um super exemplo de blogueira que é uma boa influencia no mundo, poxa… TE AMOO DEMAIS E agr vou dar meu relato: Meu cabelo nunca foi do tipo cacheadíssimo com aqueles cachos incríveis, mas sempre foi suuperrrr volumoso e isso me incomodava de mais, não só pela opinião dos outros, mas eu realmente não me sentia bem bom o cabelo que tinha, olhava no espelho e não gostava de jeito nenhum. Mas quando entrei no fundamental II do colégio, as coisas pioraram demais, meu cabelo ficou ainda mais rebelde, talvez pela mudança de hormônios,todo mundo falava, eu sempre ia com o cabelo preso, ou com algum penteado que minha mão fazia, mas o pior de tudo foi no dia que resolvi ir com o cabelo solto, no dia anterior tinha feito uns cachinhos nele e estava um “pouco” mais comportado, mas fiquei chocada com as pessoas, pareciam que tavam vendo um bicho, fazendo aquelas caras horríveis pro meu lado, outros diziam: “nossa seu cabelo não é feio, só um pouco volumoso”, outros perguntaram porque não prendia, nossa foi horrível nunca me senti tão mal na minha vida, parecia que tava vivendo um pesadelo..aff Até que depois do primeiro semestre voltei com o cabelo liso, brilhoso e liiinnndooo!! E os que me julgavam por causa do cabelo cacheado, passaram a dizer que tava muito liso, muito sem volume, sei lá o que, perguntavam o que eu fiz, resumindo, isso foi um ensino pra mim, percebi que de um jeito ou de outro as pessoas sempre vão te criticar, te dar opiniões que vc não pediu, não importa como vc seja, então o melhor é vc fazer o que vc gosta, usar o que se sente bem, hoje continuo alisando meu cabelo, não mais pela opinião dos outros, mas porque realmente me gosto mais assim, me sinto linda, maravilhosa…e sei que isso é o que importa porque críticas sempre vão existir, se vc for magro, se for gordo, se for baixo, alto….não importa o imporatante é ser FELIZ, se gostar e se amar do jeito que vc é!!!!!!!! E muuuiito obrigada Karol por me fazer refletir, nunca tinha parado pra pensar nisso, comecei a escrever, escrever e realmente me abri totalmente aqui, um desabafo!!!! Bj lindaaa

    • Karol Vidal • 25 de fevereiro de 2016 • 18:21

      com* e mãe* alguns errinhos e não ia apagar por causa disso hahaha

  23. belle • 25 de fevereiro de 2016 • 18:22

    Karol você é INCRÍVEL! Simplesmente amo o fato de vc usar da sua voz para ajudar as pessoas assim e trazer assuntos tão importantes pro blog, você me inspira muito (:

  24. gyovanna • 26 de fevereiro de 2016 • 01:08

    karol, te acho liiinda ruiva mas super tenho vontade de te ver loira, acho q ficaria incrivel, o q vc acha? hahah vc tem q mudar sim, independente do q seja, se vc ta afim, vai la e faz, o cabelo é todo seu e vc tem q fzr o q der vontade smp, e outra coisa, duvido q essa mudança fique ruim viu? bjooos <3

  25. giscellayne • 26 de fevereiro de 2016 • 09:16

    karol do céuu!! acabei de ver um video!! combinção perfeita p sua casa!!! no tom cobre e DIY!!!! SUUUUPER facil de fazer!
    http://revistacasaejardim.globo.com/Videos/noticia/2016/02/tutorial-casa-e-jardim-aprenda-fazer-um-espelho-partir-de-uma-forma.html OLHA ISSO!!

  26. VANESSA BRUNT • 26 de fevereiro de 2016 • 13:08

    Que postagem mais lindona! Puro amor! Adorei cada conselho, repletos de lições e reflexões para aprofundar, Ka. O mais bacana é que podemos substituir “cabelo” em várias por outros quesitos e pensar sobre.

    http://WWW.SEMQUASES.COM

  27. rita • 29 de fevereiro de 2016 • 10:31

    quando eu tinha uns 12 anos fiz alisamento definitivo nos cabelos porque todas as meninas da escola tinham cabelo liso, mas no final do ano passado me libertei e raspei o cabelo para deixar meus cachinhos naturais voltarem to apaixonada pelo meu cabelo e nunca mais vou deixar de fazer algo nos cabelos só para seguir os padrões da sociedade

    • Helena • 17 de março de 2016 • 14:06

      quanta coragem rita!!! eu nunca conseguiria me desprender, parabens, girl power!

  28. Cibeli Hoesker • 29 de fevereiro de 2016 • 16:35

    Post lindo e tudo a ver com meu momento. Há bastante tempo já venho tendo a vontade de pintar uma mechinha colorida no cabelo e sempre travo por medo de não ficar bom.. Agora, parece que achei um motivo real pra adiar: começarei meu estagio de Psicologia e tenho medo de que julguem minha seriedade. Seiiii que isso realmente não tem nada a ver, mas é difícil jogar tudo pro alto e agir.
    Obrigada por lançar discussões importantes como essas Karol, um beijo! Te acompanho seeeeempre!

  29. Daniele Paiva • 29 de fevereiro de 2016 • 19:25

    tenho um serio problema de auto estima, juro que não consigo me achar bonita, nao consigo me sentir bem comigo mesma, tenho vergonha de tudo em mim, me acho a pessoa mais feia desse mundo, então evito fazer mudanças por mais q eu queira eu n consigo pq acho q vou ficar mais feia, isso acaba comigo