Últimos Vídeos
Delícias, Vida Real

Eu continuo a mesma, mas a minha alimentação…

…precisou, sim, p-r-e-c-i-s-o-u sofrer mudanças drásticas! Resolvi escrever esse post pois, como tudo o que acontece na minha vida, quis compartilhar com vocês um momento transformador! Senta que lá vem textão.

Tá, vocês já me conhecem! São posts e mais posts declarando meu amor aos hambúrgueres, Nutella, batata frita, sorvetes, pizzas, refrigerantes, bolos, doce de leite, massas… A vida inteira fui do tipo que nunca se importou com o que ia comer: era sempre o que eu estivesse a fim e pronto (as saladas, frutas e verduras, por exemplo, nunca estavam nessa lista!).

reeducacao1

Eu cresci, amadureci, mas a alimentação continuou a mesma. Veja bem, nunca me importei muito com a opinião alheia, digo de coração aberto: se eu estava me sentindo bem com meu corpo e podia comer o que quisesse, por que não? Bastava estar feliz e pronto.

Acontece que os sorrisos começaram a sumir do meu rosto por causa das dores de cabeça constantes, cansaço que insistia em não ir embora, dores de estômago chatíssimas… Resolvi procurar um médico até descobrir que as minhas escolhas me levaram até esse ponto. Meu percentual de gordura corporal estava muito, muito, muito acima do que deveria estar.

Levei um baita susto, fiquei preocupada, resolvi que precisava mudar. Mas como? Seria impossível me livrar dos maus hábitos alimentares que sempre acompanharam meu dia a dia. Que nada! Junto com a equipe da Clínica Seven, descobri um jeito diferente de comer.

reeducacao2

Só pra deixar bem claro: não, de jeito nenhum pretendo parar de comer tudo o que amo (pode escrever aí: serei uma velhinha amante do fast-food), mas precisava aprender. A dar valor para o que coloco dentro do meu organismo, a ter hora certa para me alimentar, a curtir a comida de verdade, sem que ela possa me causar qualquer tipo de mal estar depois.

Junto com médicos e nutricionistas, entendi a importância de seguir uma dieta regrada no começo, para, depois, ir adaptando minha rotina e gostos numa vida um tiquinho mais equilibrada. O resultado? Um cardápio cheio de gostosuras que eu nem sabia que existiam (que ilustram este post e foram feitas especialmente pelo meu Masterchef preferido: meu boy! hahaha).

reeducacao3

Se está sendo fácil? Não, não está! Lenbro do gostinho daquele bolo maravilhoso que eu costumava comer toda quinta feira, sonho com uma piscina de brigadeiro particular, imagino que seria mais completa se pudesse me jogar de cabeça na fritura. Mas aí eu paro, penso, e entendo que, logo na primeira semana, além dos quase 3Kg de cordura corporal eliminados, deixei pra trás também um estilo de vida que estava me prejudicando agora e que, com certeza, faria ainda mais mal no meu futuro. Pra que?

Querida leitora (e leitor), eu não acho que ninguém precisa fazer absolutamente nada nessa vida só porque parece o certo. Correto mesmo é a gente fazer aquilo que acredita ser o melhor para cada um de nós. Exatamente como eu decidi agora. Obrigada por estarem comigo nessa! =)
Beijos, beijos

37 Comentários
Comentários

  1. Jéssica Lorena • 30 de novembro de 2016 • 15:45

    Karol, também amo fast food, mas também amo comer saúdavel, fiz dieta por um tempo e no inicio foi dificil, mas depois fui acostumando e comendo bem e gostoso.

  2. Jaque Rangel • 30 de novembro de 2016 • 15:53

    Que post MARAVILHOSOOO… Sério! eu nunca tive uma alimentação ruim e nem nunca fui gordinha pelo contrário sou a Olivia Palito rs, Mais a coisa que me incomoda muito é o fato de eu ser sedentária do tipo zero exercício e hj com essa moda de vida fit eu sofro muito por não fazer nada, apesar do post falar de alimentação e saúde me fez lembrar do meu dilema com o exercício que futuramente também pode me trazer problemas…Vou pensar em uma forma de reverter esse quadro. Bjãoo

  3. Ana Luiza • 30 de novembro de 2016 • 16:34

    Eu estou amando acompanhar esse seu novo estilo de vida Ka! Sempre fico piranda vendo as fotos no insta<3

  4. Tânia Silva • 30 de novembro de 2016 • 17:07

    oi Karol!

    Isso mesmo, saúde em primeiro lugar. Mais para frente,você vai adaptando os outros sabores que você tanto gosta. Adorei sua iniciativa de mudar. Parabéns.

  5. luana • 30 de novembro de 2016 • 21:27

    Karol, uma das coisas mais difícil da dieta é conseguir pratos saborosos. Posta algumas receitas que funcionaram para você.

  6. luana • 30 de novembro de 2016 • 21:28

    Karol, uma das coisas mais difíceis da dieta é conseguir pratos saborosos. Posta algumas receitas que funcionaram para você

  7. Lilian Reis • 30 de novembro de 2016 • 21:43

    Sensacional Karol!! Estou nessa vida também, tenho momentos de recaída, engordo uns 2 kg, mas volto a linha desesperada hehe. Tenho 33 anos, já cheguei a mais de 100 kg, sou hipertensa, mas nos últimos dois anos perdi mais de 20kg, e posso dizer que tenho outra vida! Um beijo! Força aí!
    :* :*

  8. Jheniffer Piovizan • 30 de novembro de 2016 • 21:59

    Karol, estou com você nessa e quero te ver bem melhor e mais saudável , porque você me inspira a ser alguém melhor sempre :D Preciso mudar meus hábitos por motivos de, quando eu trabalhava andava longe todo dia, e comia menos, agora em casa nem comento contigo como to me “cuidando” . Quero tomar a mesma coragem e procurar ajuda. Beijo !
    http://www.propositofeminino.blogspot.com.br

  9. Camila Brunini • 30 de novembro de 2016 • 22:26

    Não sou a pessoa mais responsável do mundo quando o assunto é cuidar minha alimentação. Como coisas saudáveis sim, mas a maior parte é besteirol, principalmente quando estou assistindo algum filme ou série. Já tem um tempo que estou pensando em entrar numa dieta saudável, até porque, quero cuidar da minha saúde, e essas fotos me inspiraram a entrar na cozinha e fazer uma comidinha gostosa, haha.

    Beijos,
    Blog Pensamentos Eufóricos

  10. Sofia Ferreira • 30 de novembro de 2016 • 22:37

    Que pratos com óptimo aspecto!! Também sou fã de fast food e fiz uma aposta comigo mesma e prometi a mim mesma que não vou tocar em McDonalds, Burge King ou pizzas até ao Natal

    porondeandaasofia.blogspot.com

  11. Laís B. • 01 de dezembro de 2016 • 09:48

    Obrigada por esse post, precisava ler isso.
    Você inspira Karol! <3

  12. Denise • 01 de dezembro de 2016 • 10:18

    Força Karooolll!!!

  13. Taís • 01 de dezembro de 2016 • 10:27

    Oi Karol, como sempre um post inspirador, não digo de sair correndo e fazer dietas loucamente, mas sim pela sinceridade de repartir algo importante da tua vida, de mostrar que realmente não é fácil no começo, mas todo começo de mudanças quer em hábitos alimentares ou outro qualquer é difícil né, mas depois com certeza vem a recompensa. Karol, com certeza irás conseguir teu objetivo, és batalhadora e sempre vai atrás daquilo que quer. Vamos a luta e vitória!. Olha, estes pratos mostrados no post enchem os olhos, preparados com certeza com muito amor. Delicia. Beijos

  14. Sophia Cuñado • 01 de dezembro de 2016 • 10:57

    Ka, eu super me identifiquei com os sintomas e também sou um tanto viciada em comida gorda, que tipo de médico você foi? Nutri? ♥

  15. Débora Serique • 01 de dezembro de 2016 • 11:04

    Juro que me dava muitaaaa aflição de te ver (ISSO VALE PRA MAQUI TBM) comendo só hambúrguer, batata frita e doces (muita das vezes, nos vídeos de resumo mensal) e tudo que é gostoso, mas que em excesso faz mal. E, é mesmo uma inspiração ler esse post, porque a gente que te segue nas redes sente vontade de fazer o que você faz e de comer nos lugares que você come o que você come. Mas o mais importantee na tua mudança agora, é que mexer positivamente na tua saúde mental e no físico, creio que seja isso que tu espera, né?! No começo nãoooo é fácil mesmo (tu tá vendo) mas não desiste, Ka! Estamos juntas nessa. ❤️❤️❤️❤️

  16. Mary • 01 de dezembro de 2016 • 11:22

    Karol, até comentei no vídeo que vcs fizeram
    Eu tbm passei por um processo em que vi que precisava fazer algo por mim.
    A vida inteira as pessoas falam que vc deve fazer isso ou aquilo. Mas a grande verdade é que vc só faz realmente, quando parte de vc essa vontade.
    E graças a Deus, eu tive essa “luz” e fiz o que achava melhor pra minha saúde, isso já faz uns dois anos.
    Foi a melhor decisão. E a mais difícil tbm.
    Mudou absolutamente tudo na minha vida. E não foram só coisas boas…rsrs
    Mas são nossas escolhas e minha saúde está ótima e eu faria tudo novamente !
    Beijo e toda sorte do mundo pra vc. Esse é o caminho!

  17. Chris • 01 de dezembro de 2016 • 11:44

    Karol, passei por algo bem parecido! Quando meus exames deram colesterol bem alto fui “obrigada” pela endocrino a emagrecer e me reeducar

    La se foram 10kg.

    A dica é fuja dos industrializados, mesmo os fit e reduza o carbo. :)

  18. carol sena • 01 de dezembro de 2016 • 12:43

    pelo menos tudo tem uma cara bem bonita né!
    eu admiro muito quem tem tanta força de vontade pra uma alimentação boa assim.

    Blog Entre Ver e Viver

  19. Fabiana Eggert • 01 de dezembro de 2016 • 12:51

    Ah, Karol! Sei bem como é isso! A pouco mais de dois meses, precisei mudar radicalmente a alimentação em casa, meu marido (Fernando) é diabéticos, porém nunca levou em consideração os dizeres dos médicos, então no mês de Setembro, uma simples bolha no pé teve complicações e precisou fazer um debridamento cirúrgico ( ficando com tendões e ossos expostos), estamos em fase de não cair em tentação, e recuperação da cirurgia. Mas é complicado, assim como você disse crescemos comendo isso, e nunca nos importamos por estética, mas como agora atingiu e grave a nossa saúde ficamos alerta.

    Provavelmente serei sempre a amante de fast-food, mas espero que minha saúde e a do Fernando esteja melhor pois estamos comendo saudável e assim como você a preocupação maior é pela saúde e não estética, e aprendendo comer melhor conseguimos ver que nem todas as comidas saudáveis sem “ruins” sem gosto como pensamos, precisamos nos cuidar e o melhor a fazer é aceitar que dói menos! (kkk…)

    Beijos, e continue nesta nova fase de sua vida! =)

  20. Mila Maia • 01 de dezembro de 2016 • 14:04

    Que legal Karol. Esses dias até comentei no teu insta q acabamos vivendo alguns momentos bem parecidos em sincronia.
    Bom ver que você decidiu procurar um caminho melhor assim como eu.
    Difícil desapegar das coisas que amamos e que muitas vezes são rápidas, fáceis e práticas. Estou reaprendendo a comer e a cozinhar novas coisas tbm.
    Ainda não acho legal ter q preparar com antecedência coisas para comer de lanches saudáveis quando não estou em casa. Mas nas quase duas semanas que iniciei meu processo o tempo para esse preparo já está entrando e se acomodando na minha rotina.

    Força, Foco e Fé que vamos chegar numa vida mais saudável !

    Bjbj

  21. Débora • 02 de dezembro de 2016 • 11:49

    Uma mudança de hábitos é algo realmente difícil. Eu, por exemplo, não consigo imaginar minha vida sem chocolate. (hahaha) Acho importante manter uma alimentação saudável (comer porcaria direto pode acabar com a gente) mas nada precisa ser tão radical a ponto de deixarmos de comer aquelas gostosuras não saudáveis que gostamos tanto, né?! =]
    Beijinhos ♥

    Contadora de Histórias

  22. Luiza • 03 de dezembro de 2016 • 09:03

    Karol, que post maravilhosooo! Também pre-ci-so mudar minha alimentação. Mesmo sendo bem nova, tenho colesterol bem alto, porque assim como você, não me preocupava com minha alimentação, só comia besteira, frutas e saladas estavam bem longe das minhas refeições. Agora está sendo bem difícil, mas já que é pela minha saúde, tenho que fazer, né? Será que você poderia fazer um vídeo (ou um post) ensinando essas receitas das fotos? Poderia até chamar o seu boy pra ajudar, hahaha! Um beijo, e boa sorte, estaremos sempre te apoiando!

  23. Adriana Mendonça • 03 de dezembro de 2016 • 22:34

    Pena, pena de verdade que isto não é acessível a todos. Um tratamento nesta clinica custa de 5mil a 10 mil reais…..

  24. Orlando • 04 de dezembro de 2016 • 05:20

    Estamos juntos nessa Karol. Eu sempre sofri de efeito sanfona e tinha conseguido perder e manter um peso ótimo por alguns anos, mas devido à ansiedade resolvi me mimar com “comfort food” como forma de compensar a fase difícil que estava vivendo, resultado: aumento de peso! Felizmente não estou com nenhum problema de saúde, no entanto anda complicado lidar com o espelho e estou no processo de reeducação alimentar somado a exercícios leves. Portanto amiga (olha a intimidade, ehehhe) saiba que estamos juntos nessa, você não está sozinha :D

  25. Rosemeire deus • 04 de dezembro de 2016 • 09:30

    Olá Karol. Também Vivi a vida como vc, com a diferença de que além da gordura corporal estar altíssima, meu peso tb estava. Iniciei meu tratamento na Seven há 2 meses e já eliminei mais de 11 kg. E te digo mais, o que acho melhor: essa vontade de cair numa piscina de brigadeiros não tenho mais. Um verdadeiro milagre para mim que comia doces todo dia.

  26. Danielle Rocha • 06 de dezembro de 2016 • 10:41

    Sinto falta de atualização mais frequente no blog…
    Beijos meninas!!

  27. Daniela • 06 de dezembro de 2016 • 18:01

    Karol, também sou amante de fast food, mas depois de engordar três quilos e me sentir muito mal, cansada, dor no corpo, de cabeça e etc. tive que fazer uma reeducação alimentar, e minha vida mudou. Antes acordar cedo era um pesadelo e nunca conseguia acordar de boa, era sempre difícil e depois que mudei minha alimentação juro que ficou mais fácil, não que eu não goste de dormir até mais tarde, mas a alimentação me ajudou até nisso. Antes eu odiava fazer exercício, agora estou na minha primeira semana de academia. E tudo isso não por não me sentir bem comigo mesma, mas pela saúde mesmo. Tem dias que são mais difíceis e outros que são mais fáceis e tem os dias do lixo tb (ADORO)! Mas vale muito a pena Karol. Adoro vocês e o cookie (que é puro amor). Beijos.

  28. Nathalia • 06 de dezembro de 2016 • 21:46

    Ka, primeiramente parabéns por essa decisão. Só gostaria que você nos ajudasse com esses pratos MA-RA-VI-LHO-SOS, pede ao Arthur as receitas. Sei la, mas ajuda nóixxx.
    Bjsss

  29. Ju Garzon • 07 de dezembro de 2016 • 13:55

    Karol, é tão difícil deixar um pouco de lado coisas que gostamos tanto para se aventurar com o desconhecido, né? Acho que isso vale para comida, roupa, relacionamentos… e por aí vai. Também resolvi optar por um estilo de vida mais saudável porque percebi que estava usando as porcarias que gosto tanto de comer como recompensa. Tô triste? Toma chocolate. Tô contente? Bora comemorar no Mc.
    Não vou deixar de comer essas coisas NUNCA porque elas me dão prazer, sim. Mas não quero depender delas para ser feliz. Então ao invés de falar que “não posso comer tal coisa”, penso que posso comer tudo – assim minha mente rebelde NÂO tem VONTADE de comer tudo. Faz sentido? hahaha Boa sorte nessa sua mudança de hábito e muita saúde!
    Beijos,

    Ju
    http://madamebr.com

  30. Karine • 08 de dezembro de 2016 • 19:10

    Oi Karol, que pratos lindos.
    Eu como muita porcaria, mas concordo com você a idade chega e temos que nos preocupar com os nossos hábitos alimentares. E deixar de lado o sedentarismo.
    Beijos

    http://www.dicasdakarine.com.br

  31. Williana Paulino • 12 de dezembro de 2016 • 17:05

    Karol, os pratos estão lindos, deu até agua na boca! Passa as receitas pra gente. Muitos beijos que Deus te abençoe ;*

  32. Alice Silva • 13 de dezembro de 2016 • 11:35

    Karol, amei o seu post!! Estou super motivada a mudar o meu hábito alimentar também, minha meta para 2017 e fazer a minha reeducação alimentar!! ❤️😊
    Continue assim, motivando muitas pessoa!!
    P.S: amei o vídeo de metas para 2017 ❤️❤️

  33. Vanessa do nascimento Ferreira • 14 de dezembro de 2016 • 15:44

    Oi Kátia, adorei seu pôster acho super importante uma boa alimentação. não tem jeito temos que ser cuida. Um beijo…

  34. Laryssa Machado • 15 de dezembro de 2016 • 14:55

    Oii Karol, também amo pizza, hamburgers, strogonoff e tudo que é gostoso, mas nos últimos meses estou tentando mudar minha alimentação. Como você disse: fácil não é, mas estou tentando aos pouquinhos parar com o refri, as frituras e os sanduíches da vida.

    Beijos

    http://www.larydilua.com