Últimos Vídeos

Maqui indica: websérie Sweatshop, para pensar sobre a indústria da moda

Talvez vocês tenham lido notícias sobre esse documentário essa semana, foi difícil fugir no Facebook, Twitter, Insta…todo mundo postou! Se você ainda não assistiu, a minha indicação dessa semana é essa: assista!

Sweatshop é uma websérie/documentário da Noruega que foi lançado em novembro do ano passado, e segue três blogueiros/amantes da moda que vão trabalhar por um mês em uma fábrica de roupas no Camboja. Vocês sabem, não é novidade, que milhares de trabalhadores da moda são explorados em países no mundo todo, inclusive aqui no Brasil. Vira e mexe marcas se envolvem em escândalos por manter pessoas trabalhando em situações degradantes, beirando a escravidão. Inclusive já existem muuuitos documentários sobre o assunto.

Acho que esse teve atenção especial por ter levado pessoas muito parecidas com a gente pra ver essa realidade de perto. São três adolescentes que amam fazer compras (a loirinha Anniken é uma blogueira famosa na Noruega), amam roupas, adoram comprar looks baratinhos, como eu, como você. Certo? Eles vão para o Camboja viver a vida da galera que fica até 14 horas por dia sentada na mesma posição fazendo o mesmo trabalho, costurando a mesma linha, uma atrás da outra, num trabalho maçante, sem descanso e recebe uma mixaria por dia. Os três são obrigados a sobreviver no país com o mesmo salário que os trabalhadores do “distrito das roupas” ganham e não preciso nem dizer pra vocês que o dinheiro simplesmente não é suficiente, né? Pra comer, pra ter uma casa legal, pra fazer compras, pra nada…E isso não é exclusividade do Camboja, acontece em muitos lugares do mundo. Detalhe: essa foi a única fábrica que permitiu que uma equipe entrasse com câmeras, então vocês podem imaginar como são as coisas nas outras!

sweatshop1

A série tem 5 episódios e é bem interessante ver a mudança de postura dos três adolescentes durante a viagem. Eles chegam lá sem saber muito o que vão encontrar e com uma atitude tipo “eles sempre trabalharam dessa forma, não conhecem nada diferente, então pra eles não deve ser tão ruim” e voltam pra casa arrasados. Acho que arrasados é a palavra. O último episódio da série é um festival de lágrimas!

Infelizmente, ainda não legendaram o documentário em português. Sei que é chato indicar coisas em inglês, mas eu acho que mesmo que você não entenda tudo que eles falam, vai entender o que está acontecendo. E é importante assistir!

sweatshop2

Acho que ninguém ainda tem uma saída definitiva pra essa situação. Como as roupas nas lojas fast fashion podem continuar custando tão barato sem sacrificar a vida de outras pessoas? As lojas vão sobreviver se os preços aumentarem? É possível diminuir o lucro pra poder pagar um salário decente pra quem faz as nossas roupas? Por que outras lojas são tão caras? Se as fast fashion acabarem, eu e você teremos dinheiro suficiente para comprar roupas?

Temos que ter todas essas questões em mente em uma próxima tarde de compras. A proposta não é parar de comprar, e sim pressionar as grandes marcas pra que elas façam algo a respeito dessa situação. E o documentário Sweatshop tá fazendo esse papel por agora! Vamos fazer o nosso? Clique aqui pra assistir aos 5 episódios da série.
Beijo e até semana que vem!
Maqui

11 Comentários
Comentários

  1. Danielle • 01 de fevereiro de 2015 • 19:41

    Estou muito animada para ver essa série. Não sou muito de séries, mas este me animou mesmo :) além de treinar um pouquinho do meu inglês.

  2. Gabriela Franco • 01 de fevereiro de 2015 • 19:49

    Oi Karol, tudo bem? Gostaria de saber pessoas para criar um Blog, igual ao seu, vc pode me indicar? se vc não souber me indique sites de graça para criar Blog, igual ao seu! Bjoss

  3. Gabriela Franco • 01 de fevereiro de 2015 • 19:50

    Oi Karol, tudo bem? Gostaria de saber pessoas para criar um Blog!

  4. Micaela • 01 de fevereiro de 2015 • 22:02

    Maqui adorei o post! Havia lido na internet essa semana sobre o documentário mas não tinha encontrado. É extremamente instigante, realmente nos faz pensar e enxergar um lado que nem passa pela nossa cabeça. Ainda que saibamos da pobreza do mundo, das desigualdades, ao ver um documentário como este é daí que realmente paramos para observar o quanto o mundo é injusto, como o um dos blogueiros fala. É emocionante, me fez pensar mesmo como vivemos, o consumismo, o que realmente é necessário para sobreviver e etc.

    Adoro o blog e posts como estes que nos fazem ver outros lados, refletir são bem interessantes!
    bjs

    • maqui • 21 de fevereiro de 2015 • 12:39

      Que bom que você gostou do post, Micaela! Sei que pode parecer um assunto meio chato, mas é necessário falar sobre isso, né? :)

  5. Michele • 02 de fevereiro de 2015 • 10:58

    Fiquei mais entusiasmada em assistir essa Webserie.

  6. Martha • 04 de fevereiro de 2015 • 22:09

    Nossa Maqui, eu tinha lido algo a respeito da serie mas na correria do dia a dia nem dei muita importância, não tinha muito tempo de assistir mesmo e nem sabia direito do que tratava. Obrigada por compartilhar! Vou dar uma conferida assim que puder, adorei cada detalhe, todas as perguntas e o trailer! Valeu ):)

    • maqui • 21 de fevereiro de 2015 • 12:39

      Conseguiu assistir, Martha? O que achou?

  7. Katherine Nunes • 06 de fevereiro de 2015 • 17:04

    é irônico falar e pensar nisso em mundo onde o assunto é moda, maquiagem e etc.
    Mas, acho que o que acontece aqui é muito mais “irônico” e injusto, onde ao nosso redor, para se comprar roupas baratas quanto caras, não temos muito pra onde escapar!
    Triste :(
    Com certeza vou ver essa webserie completa e compartilhar…
    Quem sabe um dia não aprendemos a consumir direito com o básico q alguma coisinha a mais!
    Beijoss

    • maqui • 21 de fevereiro de 2015 • 12:38

      Pois é Katherine, fico pensando muito nisso…eu não tenho dinheiro pra comprar roupas caras, então como fica? Não tem como escapar mesmo, mas espero que a situação dessas pessoas melhore com o tempo.

  8. Salão nota 10 • 29 de abril de 2015 • 11:10

    Eu ja tinha assistido este video, realmente é impactante e pode mudar em muito a forma que vemos a vida!

    Parabens pela postagem!