Últimos Vídeos
Fofuras

A fada madrinha chamada intercâmbio

vest10

Olha só que coisa mais bizarra, enquanto eu assistia Cinderela no cinema, só conseguia relacionar o filme aos momentos da minha vida. Fiquei pensando sobre a minha grande mudança, sobre o momento que fez tudo se transformar e cheguei a uma conclusão louca: o intercâmbio foi a minha fada madrinha! Sério mesmo! Quando entrei naquele avião rumo à 6 meses em NY, não podia imaginar o que aconteceria:

(Madrasta?!) Sim, uma língua diferente parecia dificultar cada passo eu eu dava. Mas só parecia!

(Ratinhos?!) Sim, fiz amigos de outras partes do mundo que mudaram meu jeito de enxergar as coisas.

(Palácio?!) Sim, descobri que um quartinho de 20 metros quadrados pode ser gigantesco se estiver lotado de sonhos.

(Vestido de princesa?!) Sim, descobri que usar tudo o que se tem vontade faz você se sentir mais poderosa do que nunca.

(Sapatinho de cristal?!) Sim, alguns momentos ficam para sempre e são os grandes responsáveis por mudarem o rumo dos nossos dias.

(Príncipe encantado?!) Sim, ele existe e topa lavar a roupa toda semana só pra te ver feliz!

E depois dizem que os contos de fada não acontecem na vida real…

37 Comentários
Comentários

  1. Juliana • 09 de abril de 2015 • 14:55

    Oiii Ka, amei seu texto *-* Acho que eu posso dizer que minha fada madrinha foi a faculdade que me trouxe meu príncipe encantado rsrs
    Eu me inspiro muito em vc! Vc é demais! :)
    Bjs

  2. Mia Benate • 09 de abril de 2015 • 15:30

    A vida é o conto de fadas que todos nós temos o controle de mudar o que acontece. Mas há coisas tão maravilhosas que acontecem inesperadamente não é?

  3. Gia Borges • 09 de abril de 2015 • 15:34

    Me identifiquei demaaaaais com esse post, meu intercâmbio também mudou minha vida!! Difícil é lidar com a saudade que vem depois <3
    Beijinhos ;*

  4. Midori • 09 de abril de 2015 • 15:49

    Que amorzinho esse texto <3 Eu sou louca pra fazer um intercâmbio! Já tive a oportunidade de morar fora do Brasil durante um tempo, mas minha cabeça era outra, e hoje, 5 anos depois de estar de volta, sinto que poderia/deveria ter aproveitado melhor.
    Acho super fofo o jeito como você se expressa :) Faz a gente (suas leitoras) se sentir mais próxima de você. Tipo amiga mesmo <3

  5. Millena Danielson • 09 de abril de 2015 • 16:18

    Aii que lindo este post Karol, espero que sua vida seja sempre cheia de contos de fadas, dos mais lindos possíveis, você transmite uma paz muito grande..
    Estou indo ali realizar um sonho (haha) , beijos

  6. Vitória Maria • 09 de abril de 2015 • 16:20

    Que texto lindo! Nunca fiz um intercâmbio na vida(mas algum dia pretendo fazer) e eu espero conseguir absorver tudo de bom que essa experiência vai me proporcionar, assim como aconteceu contigo. Você é uma grande inspiração pra mim e te desejo muito sucesso! Obrigada por ser tão incrível. ♥ Beijoos

  7. Bárbara • 09 de abril de 2015 • 16:21

    Coisa mais fofa esse texto Karol. Acredito que cada pessoa tem seu conto de fadas, de um jeito diferente mas ele está lá presente na vida de todos nós.

    http://www.guardandonamemoria.com

  8. Letícia • 09 de abril de 2015 • 16:33

    Que fofo Kah, amei seu texto, impressionante como fez sentido cada coisa que você escreveu…
    http://www.leticiakoliveira.com/

  9. Beatriz Lopes • 09 de abril de 2015 • 16:36

    Que demais Ka! Eu sempre fico imaginando o que de real tem por detrás dos contos de fada & acredito que sim, as coisas acontecem, vale acreditar!

    http://Www.falandoemturismo.tk

  10. Juliana Coimbra • 09 de abril de 2015 • 18:04

    QUE LINDO,KAROL!!!Estou morando com a minha família na frança e a “madrasta” continua dificultando as coisas,mas vou superar/passar por isso!Tenho certeza que esse “intercambio” é um sapatinho de cristal na minha vida e que vai mudar o rumo de tudo(já mudou!)…Acabo nunca comentando no blog,não sei o porquê mas não tive como não comentar dessa vez!Me identifiquei tanto!

  11. Jeniffer gregorio • 09 de abril de 2015 • 18:14

    Que amor *-* Lindo texto.

  12. Gi Aizza • 09 de abril de 2015 • 18:22

    EU ESTOU EM UM RELACIONAMENTO SÉRIO COM ESSE TEXTINHO ❤️❤️ Fofa

  13. Karina Idalgo • 09 de abril de 2015 • 19:24

    Texto mais fofo não existe ♥

  14. Isa • 10 de abril de 2015 • 00:22

    Post mais criativo e nostálgico possível, né? =) Amamos te acompanhar nesse conto de fadas, que venham mais!

  15. Amanda Pamplona • 10 de abril de 2015 • 00:48

    Amei o seu mini texto Karol, que coisa mais linda! Depois que acompanhei o seu intercâmbio passei a sonhar com um pra mim também, em NY, claro. Espero que esse sonho se realize e seja tão bom quanto o seu foi!

  16. Camilla • 10 de abril de 2015 • 10:55

    AFFFF QUE POST MAIS LINDO KAROL! <3<3

    Beijinhos
    http://www.mademoiselleparis.com.br/

  17. Yasmim Ramos • 10 de abril de 2015 • 12:33

    Awwwn *-* Karol! Toda inspirada! ameeeeeei’
    Mal posso esperar pra ser a minha vez – MEU TÃO SONHADO INTERCÂMBIO <3

  18. Iandara • 10 de abril de 2015 • 16:42

    Ká, você deveria escrever a história da Cinderela, adaptada!
    Só acho :x

  19. Monique Silverio • 10 de abril de 2015 • 18:07

    Amo seus textos Karol, voce bem que podia participar do #veda estou viciada no seu canal.
    Beijos
    http://www.mulher.blog.br

  20. Ana Cláudia • 10 de abril de 2015 • 19:12

    Ameiiii o textooooo, Karol. Fofo demais!!

  21. cinthya • 11 de abril de 2015 • 10:17

    Concordo nós que somos as responsáveis para acontecer o conto de fadas em nossa vida e perceber no dia a dia e na realização de nossos sonhos!
    Beijos ka

  22. Francielle • 11 de abril de 2015 • 16:18

    Já disse isso num dos seus textos e agora repito: você combina as palavras de um jeito apaixonante <3
    Sei q você já pensou na hipótese de publicar um livro e olha, você tem meu total apoio!

  23. Nayandra Ramos • 15 de abril de 2015 • 09:36

    Ownnn, que texto fofinho!
    Realmente, quando a gente para pra pensar e vê que as coisas mágicas acontecem nos detalhes, todo um momento se torna especial à sua maneira ♥

  24. Filipe Coelho • 18 de abril de 2015 • 23:29

    Eu n gostei muito do filme