Últimos Vídeos
Vida Real

É só o meu sono que o Instagram roubou?

Se alguém tiver alguma ideia sobre como me salvar desse mal, por favor, diga antes que seja tarde demais…

A primeira vez aconteceu há algumas semanas. Deixei passar batido.
Depois rolou de novo e durou mais tempo. Fiquei preocupada, mas desencanei.
Aí vi a situação se repetindo diariamente e cheguei a conclusão de que, sim, eu estava viciada.

Viciada em perder meu tempo no Instagram!!!

Calma, vejam bem, não estou dizendo aqui que acho a rede social uma perda de tempo. Muito pelo contrário, já que gosto de postar, ver imagens que servem como inspiração, curtir e comentar nas fotos dos meus amigos…

O lance é que, toda noite vou deitar para, supostamente, dormir e passo mais de três, isso mesmo, três horas atualizando infinitas vezes aquela aba de explorar. Aquela aba em que aparecem fotos aleatórias, de assuntos aleatórios e pessoas aleatórias. Gente que eu nem conheço e que me faz perder o sono.

Eu sei, eu sei, a culpa não é de nenhum deles, é minha! Clico em uma, depois outra, e outra e… Lá se vai meu sono e lá vem a madrugada. É que é todo mundo tão feliz, magro, brilhante, sorridente, bonito… Começo a ficar meio deprimida e abro outra aba no celular para pesquisar sobre dietas, bolsas de marca e relacionamentos perfeitos.

Aí vou para o meu feed… Tá tudo lá, a menina com a mesma vida maravilhosa dos outros feeds. Percebo que não contei que, na verdade, naquela foto fofa meu namorado fazia um jantar surpresa pra mim pois havíamos brigado feio no dia anterior. Também não mencionei que precisei de várias tentativas até meu cachorrinho resolver olhar pra foto fazendo expressão de fofinho.

Ah, já disse que, vez ou outra, uso um aplicativo de edição nas olheiras?! É que a foto precisa ficar boa e eu, bom, eu ando com uma baita falta de sono…

191 Comentários
Comentários

  1. Marcelly • 12 de julho de 2017 • 13:14

    Sobre esse texto: obrigada, obrigada e obrigada!

  2. Clara Oliveira • 12 de julho de 2017 • 13:16

    Karol isso acontece comigo, é impressionante, fico muito tempo no insta e vejo fotos que parecem a vida das pessoas é perfeita, enquanto a minha, bom não é nada. Fotos de pessoas lindas, mas lindas por fora e por dentro?! Como será que elas são?! Pra postar uma foto levo horas e as vezes nem posto, com medo de acharem algum defeito que possa me deixar chateada. Tenho 14 anos e isso me assusta demais, acho que me identifiquei muito com o post. Me faz até repensar em algumas coisas…

  3. Paloma Calvo • 12 de julho de 2017 • 13:16

    Sabe ,sai no Facebook por esse mal de vício,e hoje vejo o Instagram se tornando exatamente a mesma coisa na minha vida. No Instagram procuramos uma vida perfeita,estamos a foto para ficar o mais pleno possível ,pra ganhar likes ,e o que isso faz na nossa vida? Se você não for ganhar dinheiro com esses likes ,não faz nada ,o q eu ganho com 150 likes? Isso ,nada. Tem dias que eu estou no explorar vendo receita ,vendo frases de amor quando me apaixono (tipo agora) ,aquilo não tem fim …. Ai se você sai da rede social voc é estranho ou tem algo a esconder (tudo q escuto por não ter um Facebook),mas pense ,se apenas com o Instagram eu já tô assim viciada,imagina tendo também um Facebook,seria um adeus vida.

  4. Izabele • 12 de julho de 2017 • 13:17

    É exatamente isso! É todo mundo lindo, rico, vivendo a vida dos sonhos, enquanto eu tô presa nas mesmas situações, com as mesmas pessoas e sem perspectiva. Esse negócio de rede social tem me afetado muito. Começou a ficar cansativo.

  5. Lua Dias • 12 de julho de 2017 • 13:17

    Rola muito isso comigo, me perder em fotos e mais fotos de momentos que são bons e registrados, aliás todo mundo quer mostrar o lado bom da vida, me dá vontade de ter aquelas coisas, e tudo mais, só que eu paro e penso, se alguém ao olhar o meu feed pensa o mesmo! É exatamente isso Ka, me perder nos outros e esquecer da vida maravilhosa que Deus deu a cada um de nós.. ah e o problema do sono, é real!

  6. Julia • 12 de julho de 2017 • 13:19

    Você jamais conseguiria entender o quanto eu admiro seu trabalho. Parabéns Karol! Não para de escrever e não desiste da gente 🖤

  7. Bruna Carolina Feitosa • 12 de julho de 2017 • 13:22

    Karol, sei exatamente o que sentes. Parece como uma máquina que para o tempo da sua vida real e você se deleita com a irrealidade que parece perfeita nos feeds alheios, né? e você meio que inconscientemente tenta trazer isso pra sua vida.. omitindo os fatos não citados na foto do instagram. Eu confesso que tô me afastando do facebook por já estar me enchendo com vidas perfeitas. Mas ao mesmo tempo, quando algo bom acontece, parece que não faz sentido quando não compartilhado. Mas hoje, aos 20, percebo que só quem é de fato, importante, leal e teu amigo vai realmente ficar feliz com você. Te acompanho desde as makes da Karol com K na Capricho hahaha e um dos feeds e vlog que costumo acompanhar até hoje é o teu, porque enxergo verdade. Beijos!

  8. Carol Macedo • 12 de julho de 2017 • 13:24

    Karol, obrigada por esse post. É tão minha vida! O dia em que notei estar viciada, foi quando meu namorado questionou a quantidade de vezes que olho o instagram quando estou com ele, logo depois de ter feito uma pergunta e eu não ter escutado pq estava lá curiando a vida de uma pessoa que nem sabe da minha existencia. Entendi o lado dele e tentei refletir sobre quantas vezes eu entrei no instagram naquele dia, e nem soube dizer, pq é tão natural, tão automático, que já nem noto mais… Fiquei assustada!

  9. Vanessa • 12 de julho de 2017 • 13:25

    Karol, obrigada por compartilhar isso!
    Obrigada por ser tão real! Você é uma pessoa admirável, mesmo!

    • Adriana Venturosa • 12 de julho de 2017 • 22:17

      Concordo muuuiiiittoooooooo!!!!!♡♡♡♡♡♡♡

  10. Bianca Ribeiro • 12 de julho de 2017 • 13:27

    Que texto! Quanta verdade que nos escondemos de nós mesmos. Obrigada ❤️

  11. Ana Rodrigues • 12 de julho de 2017 • 13:33

    Oi Karol e Maqui!

    Obrigada pelo texto, finalmente me fez refletir que eu não sou a única.
    É a tal da “será que um dia vou ser tão feliz assim”? Sei lá, é algo que não consegue evitar, ficar horas olhando uma vida que não te condiz com a realidade. Parece, às vezes, que tudo o que você planeja, outra pessoa consegue, e você não. Seja o corpo perfeito, o trabalho dos sonhos, os presentes maravilhosos… E isso tudo é para testar nossa capacidade de maturidade em separar aqui que não condiz com a sua realidade. Sua realidade pode ser pacata, mas é algo que você cria dela, “ah minha vida é trabalhar e pagar boletos”, sim, mas se isso não te faz feliz… poxa, você precisa de ajuda para ver o que te faz realmente feliz e ir atrás!!

    olhando esse texto, talvez as pessoas consigam se identificar, como eu, e antes tarde do que nunca, parar de invejar uma vida que não é sua, fazer a diferença na sua vida, ser grata pelo que tem e confiante de conquistar aquilo que tanto almeja.

    Um beeeijo para vocês, incrivelmente ridículo e assustador, parece que vocês estão me ouvindo falar e somos amigas reais :D
    (cara isso é muito assustador, não me entenda como uma pessoa louca kkkkkkkkkk sou normal, dentro do possível)

  12. Karol Paiva • 12 de julho de 2017 • 13:35

    Karol , você é incrível !
    Que teeeexto, obrigado ♥

  13. Manu • 12 de julho de 2017 • 13:37

    Também acontece comigo, deixo de dormir ou de fazer outras coisas pra ficar no Instagram, e quando vejo perdi o maior tempo podendo fazer as coisas que eu deveria estar fazendo :/

  14. Dayanne Gouveia • 12 de julho de 2017 • 13:38

    Pensei nisso muito essa semana também como a gente sempre quer mostrar que ta bem porque vê todo mundo tão feliz no instagram. Tentei ficar sem entrar por três dias, não consegui. Tentei ficar sem postar por duas semanas, também não. Você vive as coisas e quer mostrar porquê quer dizer quê ta bem, pra sair do tédio não importa porque são inúmeros motivos banais quando se compara com o quanto é gostoso só viver aquilo. Me sinto uma refém disso também. Inclusive acho um bom tema pra vídeo porque tem muita gnnte que também é refém disso mas não vê.

  15. Giselle • 12 de julho de 2017 • 13:40

    Oi Karol, achei muito pertinente seu post! Também vinha tendo esse mesmo vício e percebi o quanto deprimida ficava vendo a vida dos outros e me sentindo um lixo. Pesquisei e isso de chama “Síndrome do Impostor”, esse termo vem sendo usado com frequencia. É basicamente quando você olha a vida do outro e sente que não é bom o bastante, que nunca será tão bom quanto aquela pessoa. O problema é que estamos comparando nosso “quintal” (com todos nossos problemas interiores) com a fachada dos outros, que se mostram nas redes sociais como perfeitos. A realidade é que somos todos imperfeitos e temos todos problemas, mas escolhemos expor somente as coisas boas. Acho bem legal sua reflexão, revelando os “bastidores” das suas fotos, isso ajuda as pessoas verem que você é um ser humano além de tudo e que a vida de ninguém é perfeita como mostram.

  16. Boa Schaeffer • 12 de julho de 2017 • 13:40

    “É que é todo mundo tão feliz, magro, brilhante, sorridente, bonito… Começo a ficar meio deprimida e abro outra aba no celular para pesquisar sobre dietas, bolsas de marca e relacionamentos perfeitos” Infelizmente isso é fato na minha vida. Você não está sozinha!

  17. Thaynara • 12 de julho de 2017 • 13:46

    Karol, eu te amo. Obrigada por esse texto! <3

  18. Amanda Baasch • 12 de julho de 2017 • 13:47

    O perfil das pessoas em redes sociais, principalmente no Insta são como vitrines de loja.. Tudo lindo e perfeito pra te fazer querer ter ou pensar em “como as suas roupas estão velhas e você precisa de novas tão bonitas quanto essas da loja”.. e no fim a gente faz a mesma coisa né? Enfeita o perfil e faz exatamente como a gente inveja nos outros, mas tem a sensação de que nunca vão parar pra observar nossas fotos e desejar como a gente faz (pelo menos eu tenho esse sentimento às vezes).
    O Instagram é em disparado minha rede social favorita, mas às vezes tenho esse mesmo sentimento de traição que me parece que você tem também.. a mesma coisa que traz diversão e distração, nos afunda e desaponta. E agora? Melhorar o psicólogico ou largar o insta?

  19. Patricia • 12 de julho de 2017 • 13:47

    Parabéns pela sinceridade.
    A juventude, e até mesmo nós da turma dos 30, por vezes esquecemos que por trás de um feed cheio de fotos legais existe uma vida que não é todo tempo legal. Sou adepta de compartilhar coisas boas e fotos bonitas porque são desses momentos que quero lembrar, e que quero me inspirar, mesmo que por trás daquele momento exista um coração triste ou um momento ruim. E com esse seu texto você se revela a pessoa que agora tem consciencia disso e se expõe. Ainda tem muita gente fake por aí. Só não podemos nos iludir com a falsa felicidade do coleguinha do outro feed.

    😘 beijos.

  20. Lisandra Dias • 12 de julho de 2017 • 13:48

    Poxa vida! Isso é muito eu. O pior de tudo é que não consigo desgrudar de forma alguma. Já tentei desativar temporariamente e delimitar para usar aos finais de semana, mas dava 2/3 dias lá estava eu de novo, esses dias até resolvi excluir definitivamente, achei que tinha feito, mas quando soube que não, corri depressa pois já estava meio arrependida de ter “feito”. Penso às vezes, consigo me controlar, que doideira, mas é realmente difícil. O pior é que é mesmo como vc diz, são pessoas que às vezes (ou na maioria) eu não conheço, expondo coisas que elas escolheram expor e COMO elas escolheram expor. Eu não uso o Facebook há uns 3 anos exatamente pelo mesmo motivo. Sou bem consciente, porém, viciada também. Se vc souber um remédio paliativo ou a cura eterna, favor avisar. Rs. Beijinhos Karol 😘

  21. Cindy • 12 de julho de 2017 • 13:50

    Como não te amar ????
    Vc é real e não uma pessoa montada da internet como vemos por aí !
    Brigada por mostrar que a vida não é perfeita para NINGUÉM !!
    Te adoro

  22. Glenda Abtibol Lima • 12 de julho de 2017 • 13:57

    kAROL sua linda, me sentir em uma angústia inexplicável, quando simplesmente minha conta do Instagram, não funcionava em nenhum dispositvo móvel, tentei nos celuares de todas as pessoas da minha casa, e amigos. Olhei diversos forúns, vídeos, de como resolver o probema, e não encontrava solução. E parece ser fútil, achar que uma rede social, faz com sua vida, porém cada vez mais as pessoas são reféns de aplicativos, mídias socias, enfim. Uso a minha conta por diversos motivos, mas principalmente como ferramenta de inspiração, atualizações infinitas de fotos de momentos, seguir pessoas inc´riveis de suas “vidas perfeitas”… Depois de alguns dias, desinstalei o aplicativo, e me sentir melhor, sou uma pessoas ansiosa.. Mandei e-mails até para o próprio Instagram, pois o bug parecia ser somente com a minha conta… E comecei a me privar de momentos que são só meus, eu não preciso mostrar ao mundo, o quanto estou feliz, e elaborar legendas.. eu preciso está bem comigo, para ser de fato autêntica… Quero mandar um beijo, não só prar você e Maqui e companhia, mas também a todos seus seguidores, que são maravilhosos <3

  23. Amanda Pamplona • 12 de julho de 2017 • 13:58

    Também amo o Instagram, mas infelizmente também passo pela mesma coisa… Obrigada por esse texto Karol ♥

  24. Thaís • 12 de julho de 2017 • 13:59

    Eu já passei por isso, continuo tendo Instagram e olhando o feed todos os dias, porém parei de ficar me comparando com essas fotos de mulheres perfeitas, tão perfeitas que não tem nem poros na pele! Qual a necessidade de tanta edição se na realidade são iguais a mim? Com estrias, celulites, vez ou outra uma espinha na cara e uns quilos a mais! Já deixei de seguir muita “blogueirinha” porque odeio essa falsidade, essa venda de uma pele, um corpo, uma vida que só existe na cabeça delas! Tenho muita vontade de perguntar pra alguma delas: e quando você se deita, como você se sente por instigar um padrão que nem você tem? Que você só atinge a partir de apps de edição? Como se sente em saber que COM CERTEZA muitas adolescentes (que são a maioria do público) se sentem mal por não conseguirem ser igual ou ao menos parecida com sua imagem? AFF!
    Um tempo atrás, em uma empresa que eu trabalhava, tinha um rapaz que vivia comparando meu relacionamento (agora com quase 6 anos e a caminho do casamento) com o namoro de outra funcionária. Acontece que o namoro dessa garota era 100% exposto no Facebook, tudo o que faziam, pra onde iam, o que comiam e vomitavam! Tudo estava lá, com textões e declarações. O que tem de errado nisso? Nada. Cada um, cada casal vive de um jeito. O problema é que, comparado a isso, meu namoro não era bom. Várias pessoas viviam perguntando se estávamos bem, se tínhamos saído no final de semana e várias outras perguntas sem noção; tudo isso porque não somos de ficar expondo tudo o que vivemos. Mas as pessoas não aceitam isso, se você não posta no Facebook toda semana com seu boy, é porque tem alguma coisa errada! Final dessa história: o casal que era admirado por suas fotos e declarações terminaram porque o rapaz traiu e terminou o noivado! Não é isso que me surpreende mais, e sim o fato das pessoas não entenderem que exposição não é sinônimo de perfeição, de felicidade recíproca.
    Enfim, mais transparência!!! Por um mundo em que as pessoas tenham coragem de se assumir do jeito que são, estão.
    Beijos 😘

  25. Marcelli • 12 de julho de 2017 • 14:00

    Não é só o seu sono que o Instagram roubou Karol… Eu vivi exatamente tudo o que vc falou e me arrisco a afirmar que esse é o mal de todos, não que seja o Instagram propriamente, mais a “PERFEIÇÃO” que não existe. Até pq ninguém quer postar coisas ruins, e se a gente só vê o que está postado, só vê coisas boas, não é mesmo? Eu me pego pensando : quando vou ter esse ” tanquinho”? Esse cabelo de sereia? Essa bolsa? Essa viagem? Esse romance? E infinitas outras perguntas… Mas estou tentando me exercitar em pensar que AS COISAS MAIS LEGAIS DO MUNDO são as que eu tenho e tem muita gente pior que eu 😉😎

  26. Denilson • 12 de julho de 2017 • 14:13

    Sabe, é essa a essência do blog, contar coisas mais pessoais. Como por vezes ao longo da existência do blog e do canal vc já mencionou, ninguém é 100% perfeito, feliz e de bem com a vida. Merda acontece na vida de todo mundo, mas pior do q não falar sobre elas é esconde-las. Acho q faz parte da vida de todo mundo momentos ruins, e tudo bem sabe?! É até ótimo q pessoas com visibilidade como vc fale sobre o assunto, imagina o quanto de pessoas passa por isso todos os dias e não sabe como lidar, não q vc Karol seja a especialista, mas é sempre bom poder conversar sobre tudo, exatamente tudo com os amigos, afinal acredito eu q esse seja o significado de amizade. Mesmo q sejam momentos difíceis é interessante falar para as pessoas como vc tratou daquilo, assim pelo menos auxiliado as pessoas a como lidarem melhor com os dias de baixa que chegam pra todo mundo. Lidar com o interno é tão importante quanto o externo, qual vc já ajuda bastante com todas as suas dicas de fashion. Um bj e se cuide

  27. Mariana • 12 de julho de 2017 • 14:30

    Texto super inteligente. Sensacional Karol! ❤️❤️❤️

  28. Brenda • 12 de julho de 2017 • 14:52

    Karol você entrou na minha cabeça e foi abrindo todas as gavetinhas? Sério isso é certamente o que vivo e o que penso.
    P.S: Aas vezes as pessoas até me chamam de viciada.
    P.S 2: A Karol é ou não é a escritora mais legal do mundo? Sim ou Concerteza? :)

  29. Bruna • 12 de julho de 2017 • 14:53

    Nossa Karol, você expressou o que parece ser um problema geral! Que muitas vezes me causa também uma angústia enorme, principalmente em fazes que eu tenho que estudar tanto, mas tanto, pra escrever provas em alemão na faculdade (moro fora) e ai abro o instagram nas pausas… e lá está, a vida de pessoas perfeitas, que não precisam se matar de estudar, que só viajam… bem, nada contra só viajar, meu sonho um trabalho desses, mas é frustante :( E o pior é que perco um tempo enorme fortificando, que eu só estou sobrevivendo, enquanto o mundo parece viver.

  30. Yasmin L. Silva • 12 de julho de 2017 • 15:11

    Que texto maravilhoso!

  31. Jack Rangel • 12 de julho de 2017 • 15:12

    Amei o texto Ka, por favor não deixa de postar aqui, entro todos TODOS os dias para ver se tem algo novo rsrsrs, eu também fico mal as vezes vendo vidas perfeitas, de pessoas perfeitas no insta, mais dai eu saiu do aplicativo pra não ficar na Bad hahhaha que bom saber que apesar de vc ter um feed perfect também teve suas cagadas por trás de uma bela foto, gente como a gente rsrsrs. Grande beijo!

  32. Erica • 12 de julho de 2017 • 15:26

    Vc realmente não está sozinha Karol! Tenho refletido bastante sobre isso, tb passo hoooooras olhando fotos e mais fotos do insta, o que acaba retardando cada vez mais a hora de ir dormir. Não fico deprimida com as imagens perfeitas mas é fato que me deixa muito mais CONSUMISTA! Qrendo todas aquelas viagens, roupas, bolsas, sapatos, maquiagens lindas, que certamente não cabem no meu bolso e nem são necessárias! (Q fique claro que mesmo qrendo tudo, minhas contas estão em dia pq consigo me controlar rsrsrsr). Outra coisa é que o tempo perdido poderia ser aplicado em outras coisas como leituras e estudos que me acrescentariam muito mais. Perdi o hábito de ler livros, o que é muito triste! Mas tenho me policiado para passar menos tempo no bendito insta e voltar as minhas leituras. Super abraço!

  33. Thaiana Alves • 12 de julho de 2017 • 16:03

    Exatamente isso!! Esse é o mal que muitos sofrem, inclusive eu. Tento me desvincular pelo menos pela noite mas é difícil, parece que tenho aquela necessidade incontrolável de olhar.. Mas nada é perfeito como parece ser no Instagram, o Instagram é uma plataforma de vidas perfeitas que nao existem, textos inspiradores, mas será que aquelas pessoas seguem mesmo aquilo que tanto falam?! Pois é.. cada um tem sua vida, não tentem ser aquilo que os outros demonstram ser, cada pessoa tem seu tempo. E é sempre bom tirar pelo menos algumas horas sem redes sociais, eu estou tentando fazer isso, e confesso que me sinto melhor sem a necessitade de olhar as redes sociais. Amei o post, Karol!! Beijos!!

    http://www.thaianaalves.com

  34. Bruna S. • 12 de julho de 2017 • 16:13

    Sofro do mesmo :( triste realidade hahah mas fiz um pacto comigo mesma, não posso mexer no celular quando estiver na cama, só fora dela. Parece simples e não muito eficiente, pq afinal, existem outros lugares onde eu posso cair nessa tentação, mas vou te dizer que funcionou hein, não resisto a minha caminha <3 hahaha adorei o texto, adoro sinceridades hahah beijos

  35. Renata • 12 de julho de 2017 • 16:14

    Karol esse seu desabafo tem muito a ver com o livro Minha Vida Não Tão Perfeita da Sophie Kinsella, fala exatamente sobre essa vida incrível que todos têm no Instagram, mas que na vida real não é bem assim. Obrigada por esse post e por me lembrar que ninguém tem a vida perfeita. ❤️

  36. Julia • 12 de julho de 2017 • 16:39

    Karol, to passando pela mesma coisa! Todo dia deito para dormir e passo quase 2h só no instagram vendo coisas aleatórias, é um mal que precisamos cortar. Sinto que até quando consigo dormir meu sono não é tão bom por esse excesso de informações na hora de deitar. Andei lendo sobre a necessidade de criar um ritual antes de dormir e se desconectar, aos poucos vou tentar implementar isso!

  37. Laryssa • 12 de julho de 2017 • 16:39

    UAU!!! Parabéns pelo texto…

  38. Carla Amieda • 12 de julho de 2017 • 17:15

    Obrigada por compartilhar isso conosco.
    Também acontece comigo, todas as vezes que eu deito e tento dormir cedo, fico atualizando o instagram várias vezes, é vicioso.
    Tenho que parar com isso…

  39. Bárbara Effe • 12 de julho de 2017 • 17:18

    Quando comecei a usar o Instagram era assim, mas hoje em dia estou de boa com a rede social. Não clico no ícone de pesquisa justamente pra não ver quem não me interessa. Sigo poucos perfis, que estão divididos entre amigos, colegas e blogueiras como você, que sigo há um tempão. Meu feed é super normal e tento tirar fotos mais naturais possíveis. Não tenho intenção de ficar famosa kkk.

    • Lari • 13 de julho de 2017 • 10:13

      Faço suas minhas palavras kkkk
      A rede social em si não é a vilã, e sim nós mesmos, pois somos nós que a “fazemos”, com base nas pessoas e perfis que seguimos

  40. Jennifer Ohana Corrêa • 12 de julho de 2017 • 17:26

    Tem texto mais perfeito? <3
    Sério Karol, já me peguei nessa mesma situações… não foi 1 nem 2 vezes… foram várias… durante meses…
    Além do instagram, fiz isso também no Pinterest e no youtube…
    Não sei explicar, só sei que esse texto falou por mim e por muitas outras pessoas também, com certeza!
    Espero que todos que passam por isso consigam se livrar disso… excessos sempre são ruins, né?
    Eu ainda passo por isso alguns dias… mas continuo tentando!
    <3

  41. A Criativa • 12 de julho de 2017 • 17:48

    Quem nunca perdeu horas vendo as fotos na aba explorar do instagram que atire o primeiro cristal hahahahahaha

  42. maki • 12 de julho de 2017 • 17:59

    olha, eu acredito muito que se a gente não tiver um propósito muito firme na cabeça, usa o Instagram (e todas as redes sociais) pra alimentar esse monstro horrível que vive no fundo da nossa mente chamado COMPARAÇÃO. melhor coisa que eu fiz foi deixar o celular bem longe da cama e proibir o uso de eletrônicos na hora de dormir. sem olheiras e olhando as redes só de vez em quando durante os dias pra não me perder numa espiral de autodepreciação.

  43. Vitória Pâmela • 12 de julho de 2017 • 20:00

    Como faço pra curtir? É clicando duas vezes no post? Kkkkkk Gostei muuito e me identifiquei! Volta a fazer mais posts como esse, Karol, você escreve super bem! Sou sua leitora há um tempão e sempre amava quando tinha post novo. Ah, fico muito feliz com toda conquista sua, linda! Deus te abençoe. Cheiro 💋

  44. Isabela • 12 de julho de 2017 • 20:44

    Tinha pensado sobre isso esses dias. O instragram é uma ferramenta maravilhosa, mas quando olhamos por alguns minutos só para nos “divertir”. É realmente algo que devemos pensar e lidar melhor.
    Obrigada pelo texto, Ka! Eu amei <3

  45. Thaís Piontkewicz • 12 de julho de 2017 • 21:20

    Oi Karol! Acredito que nem preciso dizer que me identifiquei com esse texto, né?
    Sobre o seu problema de deitar na cama e perder sono com o instagram, eu tenho uma dica que pode ajudar: nunca levar o celular pra cama e só deitar quando realmente estiver com sono. Isso pode ser bem difícil no começo, e você pode acabar indo deitar mais tarde que normalmente, mas aos poucos seu sono vai sendo regulado e você vai dormir mais rápido também depois de deitar, uma vez que não vai mais ter esse ritual de deitar e mexer no instagram.
    E quanto a comparar nossas vidas com a falsa ilusão da vida perfeita no Instagram, é um processo bem mais complicado mas é algo que tem me ajudado bastante, sempre que olho uma foto ou qualquer outro tipo de coisa que me dá essa sensação ruim, essa “invejinha”, eu pego um caderno, as notas do celular e etc, e escrevo 3 coisas que eu tenho a agradecer no dia de hoje e 3 coisas boas que eu tenho/fiz/sou/conquistei das quais eu me orgulho no momento. Tento ser bem sincera nisso e, normalmente, depois de fazer isso o sentimento ruim passa e eu me sinto bem melhor.
    Espero ter ajudado! Beijitos.

  46. Carolina • 12 de julho de 2017 • 21:23

    Oi Karol.
    Obrigado por este texto, passei bons meses sem Instagram e no fim de semana resolvi acessar novamente, é uma rede social que eu adoro. Mas que me causa exatamente a mesma coisa, fico vendo vidas perfeitas e fico neurada. Sábado após o dia todo fuçando no Instagram, tive um compromisso a noite e ao me arrumar nao conseguia me sentir bonita de forma alguma, porque eu nao dou tão bonita quanto as meninas no Instagram?!
    Bom, percebi que isto estava me trazendo malefícios e resolvi sair do Instagram novamente, hoje, poucos dias depois já estou bem melhor.

  47. VICTÓRIA • 12 de julho de 2017 • 21:32

    OBRIGADA KAROL POR VOCÊ TER FALADO ISSO ,SEMPRE ME SENTI CULPADA PELAS FOTOS DOS OUTROS OU A VIDA DOS OUTROS SEREM MELHORES QUE A MINHA . HAAA QUASE IA ESQUECENDO VOCÊ PODE DEIXAR OU PELO MENOS TENTAR NÃO VER CELULAR ANTES DE DORMIR OU ESCONDE ELE ANTES DE DORMIR. ( EU ENTENDO SUPER VOCÊ) . AMO VOCÊ DO JEITO QUE VOCÊ É S2 S2 S2 S2

  48. Grazy Rosa • 12 de julho de 2017 • 21:39

    Karol como eu queria ir aí te dar um beijo por esse post… Quantas pessoas não se identificaram com ele ?
    Eu tenho um carinho , admiração tão grande por você , e ler este texto eu me vi nele, eu sou assim fico ali no Instagram fazendo exatamente isso, vendo o quantas pessoas lindas, ricas, que viajam , fazem tantas coisas legais, e voltar pra realidade onde vivemos … Sei lá, é um julgamento não é? Pois não sabemos de ali não é apenas a casquinha, a pessoa está sorrindo por fora e por dentro?
    A vida é assim , cada um é responsável pelo caminho que segue e pelas marcas que deixam ao longo dele…
    Ahhhh vamos viver né, porque afinal viver é bom demais.
    Beijos Linda 😘😍😍

  49. Rick Negreiros • 12 de julho de 2017 • 21:46

    Eu pensava que era só eu que estava na mesma situação. Eu acho que uma das partes mais “tristes” pra mim é ver toda aquela perfeição em diversos feeds do Instagram, de pessoas que eu acho lindas, maravilhosas, com a vida “perfeita” e olhar pra mim e não ter esse mesmo reflexo. Não é inveja ou algo do tipo, acho que todo mundo já passou pela mesma situação e vai entender o que estou falando. De qualquer forma o Insta faz a gente perder a noção do tempo!

  50. Marcela • 12 de julho de 2017 • 22:01

    amei!

  51. Marcela • 12 de julho de 2017 • 22:06

    Que coisa maravilhosa! (digo maravilhosa, por você ser tão humana e mostrar isso pra gente). Quem nunca se deprimiu vendo fotos aleatórias que atire a primeira pedra. E sim, sempre bate uma deprê. Tudo é muito maravilhoso do outro lado da tela. Quem não quer uma vida perfeita né? O que a gente esquece, é que todo mundo tem problemas! Você é demais!

  52. THAÍS P • 12 de julho de 2017 • 22:09

    Nossa Karol, definitivamente não é só você!!rs
    Adorei o texto e adorei ver que acontece com vc, comigo e com tantas outras pessoas!
    Bjus. ;)

  53. Andreia Borges • 12 de julho de 2017 • 22:12

    Olá,Karol???
    Entao.Tambem estou assim,passando pela mesma situação,fico ate de madrugada no Instagram,YouTube e no dia seguinte me sentido mal e culpada,pois por nao dormir cedo.Tenho feito as tarefas da casa,as coisas mais simples muito mau feitas,nao c tanto empenho como deveria Fico de mau humor e querendo ou nao ,acabo descontando na minha familia.Vicio louco,mas ja tentei parar e quando percebo estou lá
    Pesquisando de tudo um pouco.E,quando me dou conta ja é quase dia.Me identifiquei c o teu desabafo.Mas….E,aí????O que fazer?????
    🙏😱😱😢

  54. Adriana Venturosa • 12 de julho de 2017 • 22:14

    Amei sua franqueza Karol. Que bom seria ver mais pessoas mandando a Real assim. Te admiro cada dia mais. Bjs

  55. Jennifer • 12 de julho de 2017 • 22:19

    Sim, faço parte deste time! Boa reflexão Karol, vamos vencer este vicío! =)

  56. Joana • 12 de julho de 2017 • 22:34

    KAROL, eu me sinto exatamente assim. É uma briga idiota pro likes e pelo corpo pfto. O Instagram foi considerado por uma pesquisa mt importante(q nao me recordo o nome) a rede social mais prejudicial a saude dos usuarios, aumentando a chance de depressao etc. Eu tava assim tbm, qnd eu percebi q naquela aba que vc mencionou SÓ APARECIAM FOTOS DE BIQUINI e eu começei a achar aquilo uma futilidade só. Bom outra coisa que me deixa mt mal, é em relacao a: gnt rica, ficando mais rica e gnt pobre ficando mais pobre. Pq eu to falando isso? Pq qm tem condicao financeira, pode viajar, investir na saude, no corpo, td pra ficar mais atraente e ganhar patrocio e viagens. Na vrdd msm, o mais me irrita é que com as redes sociais pouco importa se vc tem papo ou educacao, mas sim a sua beleza. Por um exemplo, adoro a Jade Picon, mas ela ja é absurdamente pstrocinada pelas marcas e nao precisou gadtar um centavo no intercambio dela SOMENTE POR SER MARAVILHOSA. Nao me entenda mal, eu acho ela bem bonita msm mas peguei ela como exemplo de como o instagram pode acabar com a nossa felicidade. Chame do que quiser, mas o q eu realmente sinto é essa injustiça de como eu falei anteriormente “gnt rica ta conseguindo mto mais coisa”. Me doi ver por exemplo, os filhos da minja empresa que nao tem condição financeira e precisam procurar emprego, perdendo tempo nas redes sociais… é uma galera querendo essa vida aparentemente maravilhosa q tds as “influencers” tem. Queria q vcs mostrassem um pouco mais da realidade, como um video (maravilhoso) q o Felipe Neto fez falando dessa “vida q as influenciadoras tentam passar, de olha como eue stou feliz ou vê q a sua felicidade pode me deixar mais feliz” mas isso é mt pouco perto do q realmente sentimos. Pf, sejam majs verdadeiras conosco!!! Adoro vc e o seu canal e pf nao abandone o blog :))

  57. Prih • 12 de julho de 2017 • 22:50

    Obrigada por ser ” de verdade” e deixar a minha vida mais leve.

  58. camila • 12 de julho de 2017 • 23:31

    poxa, karol. não sei nem o que dizer do tanto que esse texto fez sentido. dias atrás tive um momento triste depois de um giro no explorar, achando minha vida muito blé, minhas fotos muito blé, tudo muito blé. é importante a gente reconhecer essa coisa maquiada do instagram, pra ficar cada vez mais longe disso. tanta coisa boa pra gente pensar sobre e, ainda assim, ficamos cavando esse poço. te admiro muito, mesmo. e amo como você sempre mostra esse ladinho “imperfeito”, com o qual a gente se identifica tanto. é talvez mais bonito do que você imagina. te desejo uma vida muito linda, com todas as imperfeições que ela tiver. sei que com foto editada ou não, teu coração é bonzinho demais e merece felicidade. vai ficar tudo bem :-)

  59. Ana Laura Quinras • 12 de julho de 2017 • 23:37

    Karooool, confesso que há um tempinho eu não “te lia”, só assistia, e você escreve taaaaaao bem! É exatamente isso, cada dia mais nos tornamos um pouquinho mais escravos das redes sociais e alienados com as vidas perfeitas que elas nos apresentam… mas são pessoas como você, verdadeiras, alto astral, cheias de LUZ, que mudam nossos dias, e nos tiram sorrisos até naqueles dias que está dando tudo errado! Muito obrigada, por mostrar muito além das coisas mais legais do mundo para nós, você faz a diferença! ❤️

  60. Maria Vitória Gomes Leal Tavares • 13 de julho de 2017 • 00:05

    Boa noite, K e Maqui. Também tenho tido esse problema. As vezes passo muito tempo vendo rede social e acaba me deprimindo e me ressentindo com a minha vida. Exemplo, no twitter todo mundo tá sempre muito infeliz ou com algum problema psicológico e eu fico lendo aquilo e acabo me entristecendo. Será que tá todo mundo nessa merda mesmo? Tá todo mundo depressivo mesmo? Ou todo mundo se junta pra contar as lamúrias da vida de um jeito muito mais dramático? Outro exemplo mesmo é o instagram, eu fico tão focada em fazer meu feed tão perfeito esteticamente e seguindo o conceito que eu bolei pra ele que acabo não botando as fotos em que eu estava realmente me divertindo. No final das contas mesmo rede social é um mundo irreal que acaba influenciando o nosso real e no nosso psicólogico. Enfim, doidera mesmo rs
    Um beijo pra vocês duas, aguardo o próximo livro e a turnê para que eu possa vê-las novamente.

  61. Amanda • 13 de julho de 2017 • 01:07

    Karol! Perde o sono hj lendo nossos comentários! Kkkk Nunca comentei aqui mas me vi muito nesse texto. Recentemente postei uma foto linda com meu namorado na praia em que ele me segurava no colo muito romântica! Ninguém sabe que só fui ter coragem de postar aquela foto depois de 6 meses porque também brigamos depois de tirar a foto e ver ela assim passando tanta felicidade me fazia sentir mal por não ter o relacionamento perfeito que minha própria foto sugeria. Reflexo de baixa estima talvez…rs. Mas aprendi que tudo bem, ninguém tem a vida perfeita e não é porque pra mim a foto estava relacionada a algo ruim que aconteceu depois que ela não expressasse o nosso amor que continua firme e forte apesar de tudo (já são 7 anos rs). Esse texto me ajudou de uma forma diferente, pra pensar que tá ok também postar “fotos perfeitas” mesmo que a vida inteira não seja, afinal, não importa o feed, a de ninguém é! Imagino que você tambem tenha se questionado sobre isso ao escrever esse texto. Adoro seu trabalho! Beijosss!

  62. Beatriz Valéria • 13 de julho de 2017 • 01:21

    Karol, eu também estava muito assim há alguns meses, mas nao era só pelo Instagram, como também pelo snapchat, facebook, twitter. E as coisas perfeitas, corpos, namoros, amizades, viagens, tudo lindo, me deprimia TANTO… Quando eu finalmente ia dormir eu chorava demais, acordava com os olhos super inchados… Até que eu resolvi tomar uma atitude: deletei todos eles do meu telefone. Sim é possível! Eu melhorei muito, Ka. Dps comecei a sentir falta do twitter, aí instalei de novo mas coloquei no “silencioso” todas as pessoas que faziam com que eu me sentisse mal, e aí fiquei nisso bem tranquila. Aos poucos fui baixando novamente as outras redes mas estou sempre tomando muito cuidado para eu nao me deprimir e viciar de novo. É um monstro muito fácil de se cair nas garras…

  63. Jéssica Layanne • 13 de julho de 2017 • 01:51

    Oiii Karol, já tive esse problema e sei bem como é difícil resistir a tentação de dar a última olhadinha antes de dormir. Uma dica que eu vi com a Lu Ferreira é vc criar um ritual antes de dormir, e ir se desligando. Tipo, já acenda uma vela, deixe as luzes mais baixas, tome um banho relaxante, cuide d vc. E esqueça o celular. Se o sono sumir, pegue um livro. Fiz isso no início né me ajudou mto. Espero q ajude vc tmb. Um bjaoooo

  64. Camila • 13 de julho de 2017 • 08:14

    Ka, preciso te contar um coisa que só meu namorado sabe, nem pra minha analista tive coragem de contar ainda, juro que vou. Eu não tenho dormido nada, quando digo nada é que noite passada apaguei por 10 minutos.
    A cobrança de vida perfeita, no nosso caso de casamento e reforma perfeita. Faz com que eu não consiga para de me cobrar e de pensar, penso até a exaustão.
    Não acredito que seja culpa do instagram ou das blogueiras, mas de uma geração toda que a falha não pode acontecer. Porque afinal se você brigar com seu namorado, é porque o relacionamento é ruim e você deveria descarta-lo.

    Obrigada por mostrar um pouco de realidade.

  65. ALICE MOTA • 13 de julho de 2017 • 10:03

    Melhor texto que já vi…você mostra que é uma pessoa normal e seria legal isso nas legendas das fotos…fica mais realista…a gente viaja achando que todo mundo é feliz e perfeita como a Pugliesi kkk

  66. Lari • 13 de julho de 2017 • 10:07

    Acho que sou a única pessoa que posta foto triste kkk
    Brincadeiras à parte, eu seleciono muito bem quem eu adiciono ou sigo, e se me incomoda eu excluo msm.
    Começa fazendo isso, já vai ajudar.

  67. Daiane • 13 de julho de 2017 • 10:08

    Isso tbm acontece comigo Karol…ótimo texto!!
    http://senhoritadoslacos.blogspot.com.br/
    Bjos

  68. Mohana • 13 de julho de 2017 • 11:16

    Me identifico muito Karol, fico me enganando dizendo para mim mesma que é besteira passar um bom tempo olhando milhares de coisas no Instagram quando na verdade sei que estou perdendo o “tempo de viver” é o pior: mesmo sabendo que a vida de ninguém é perfeita daquele jeito, acabo acreditando e procurando essa perfeição na minha vida tbm 😵

  69. Lisa • 13 de julho de 2017 • 11:25

    Apenas obrigada!

  70. Isabella • 13 de julho de 2017 • 11:40

    Obrigada pela sinceridade , estava precisando! 💝

  71. Khalian Rodrigues • 13 de julho de 2017 • 11:45

    No meu caso é ao contrário… O Instagram tem me dado muito sono. Eu era realmente viciada nele, ficava horas e horas vendo fotos, inspirações, vendo feed’s de pessoas com um estilo de vida que eu queria seguir. Mas há um tempo já tenho cansado disso. Eu tinha um blog de moda que amava, por muitos motivos é um deles fui hackeada duas vezes e acabei deixando. A partir de então eu mudei, acho que estou “mais eu”. E com essa mudança o Instagram tem me dado muito sono. São algumas pessoas na verdade que eu seguia que me deixavam mal. Não por serem elas, mas sim por não serem. Creio que deveríamos ter uma identidade mas várias pessoas acabam perdendo isso. Eu gostaria muito e espero que eu volte a ter esse gosto de Instagram novamente, mas por enquanto nem foto estou postando tanto. Antigamente era 3 por dia.

  72. Ingrid Lourenço • 13 de julho de 2017 • 11:47

    Awww, Karol sua linda!
    Não fique assim <3 *vem cá deixa eu te dá um abraço quentinho*
    Eu também tive um tempo assim :~ mal sabia eu que era só fase. Tomara que a sua, se for uma fase, passe logo!
    Beeeeijos,

    http://www.utopiananuvem.com.br

  73. Hipolita • 13 de julho de 2017 • 11:59

    Karol estou passando exatamente o mesmo que vc… A noite me deito para supostamente dormir e fico olhando o Instagram e perdendo horas do meu precioso sonho… tb fico deprimida olhando a vida “perfeita” das pessoas e a minha tal normal… há dias em que fico tão na bad que meu marido fica chateado e diz “temos uma vida maravilhosa e perfeita e que diversas pessoas gostariam de ter. Qts amigos vc tem na rede social? Se cada um postar algo por dia realmente vai parecer que todos tem uma vida perfeita e vc não mas se lembre todos tem seus dias bons e querem postar isso… Mas tb temos dias ruins mas ninguém quer expor isso”… Já até cheguei a apagar o Instagram mas depois de um tempo voltei… Hj procuro olhar cada vez menos e sempre lembrar do que meu marido me diz… estamos perdendo nosso tempo com as coisas virtuais e deixando de viver e apreciar a maravilha que é a nossa vida real!

  74. Inês • 13 de julho de 2017 • 12:30

    Puxa nem te conheço, mas já te AMO!

  75. bruna • 13 de julho de 2017 • 14:05

    Pura realidade, acho que acontece isso um pouco com todo mundo. A vida de ninguém é perfeita e acho que as vezes esquecemos um pouco disso.. beijos linda, você é maravilhosa *-*

  76. Jessica • 13 de julho de 2017 • 14:33

    É justamente por isso Karol que a mais de 1 ano parei de usar as redes sociais. Essa vida perfeita também me deixava deprimida, assim que percebi estava ansiosa para ver novas fotos mas já não estava mais a fim de perder meu tempo babando a vida alheia. Prefiro o meu momento.

  77. A Garcia • 13 de julho de 2017 • 16:53

    Me encontrei em todas as colocações. Já chorei até pelas comparações que fazia. Depois de ler isso me sinto outra, não uma “outra” qualquer. Uma pessoa extramente diferente!

  78. Paula • 13 de julho de 2017 • 19:13

    O segredo para ser feliz é ser feliz em segredo.

  79. Aline • 13 de julho de 2017 • 20:16

    Sim, Karol é exatamente isso o que tem acontecido não só com você mas comigo também. Perco horas do meu dia vendo fotos “perfeitas” que só me deixam triste e frustrada por não ter essa vida perfeita e que eu tanto queria. E o tempo que poderia estar fazendo algo para conquistar as minhas coisas ou simplesmente lendo um livro ou pintando um livro, sei lá , qual quer coisa que poderia acrescentar algo, esse tempo é perdido, pois para mim gera um efeito ruim. Aí você pensa então não tenha um Instagram mas o trem vicia que você não consegue ficar sem dar uma olhada e ficar sonhando de como a vida seria perfeita se vc tivesse tantas maquiagens, namorado perfeito, corpo perfeito, casa perfeita e a sua vida vai ficando cada vez mais imperfeita, maltratada e descuidado. Enfim um desabafo e eu tbm pensava que só eu estava sofrendo com Isso.

  80. Viviane • 13 de julho de 2017 • 22:16

    Oi Karol,
    Que texto !!! Sinto muito isso também…Ficar vendo a vida perfeita e maravilhosa e sem problemas de pessoas famosas ou não que vamos encontrando e ,muitas vezes, nem sabemos como fomos dar like naquela ft, daí bate aquela depressão e aquela bad de tipo:” o que estou fazendo da minha vida?” rs Muitas vezes preciso acordar cedo para ir para a faculdade e fica muito difícil pois em vez de estar dormindo, fiquei vendo os feeds do insta rs,. Quantas vezes também já perdi horas (!! ) vendo os feeds do insta ou procurando inspiração pra uma ft/look ao invés de fazer algo importante que eu precisava ( até para o meu trabalho rs )
    Obrigada por ser tão sincera!! beijo

  81. Pamela • 13 de julho de 2017 • 23:01

    Maravilhoso texto, sofro do mesmo mal, mas depois de trabalhar exaustivas horas como camareira aqui no meu intercâmbio na Austrália que eu amo, mas que é completamente diferente do que imaginei (pois foi uma grande ilusão que comprei pelo youtube e instagram de terceiros) que acabo dormindo com o celular na mão e querendo ou não nem lembrando o que olhei no dia seguinte. Então Ka, desencana, saia mais, caminhe mais, olhe as coisas com detalhes, imagine que é seu ultimo de vida, todo dia, e você vai acabar não se importando com a vida e opinião dos outros. Você é linda do jeito que é e querendo ou não seu insta é um dos que nós garotas “normais” ficamos querendo ter igual. Você é nossa diva.

  82. Leticia Gomes • 14 de julho de 2017 • 02:01

    Sobre o texto: ME SENTI REPRESENTADA <3

  83. Susi Gomes • 14 de julho de 2017 • 08:45

    Engraçado é que vi seu post em um site de fofoca! Eh que as pessoas que são influenciadoras digitais , tem com,” esconder as inperfeições “de sua vida, colocar filtros…
    Eh não são todos a falar a verdade sobre sua vida …ou uma foto na real!
    Muitos passam pelo mesmo que vc Karo! Eu sou uma delas!
    Mais fazer o que ? Eh a vida q vivemos hj !Quase sempre fake.

  84. Jessyca • 14 de julho de 2017 • 09:30

    Oi Karol, gostei muito do texto e como vc pergunta no início se alguém tem uma solução vim responder o que acho rsrsr, entendo que você mesma já se deu a resposta ao falar do seu insta, e eu sei compreendo e respeito que vcs blogueiras tem um insta “perfeito” porque é isso que vende, mas talvez o público tenha esse mesmo sentimento que você e se você e outras que percebem o impacto disso começarem a remar numa maré contrária mais realista isso venda mais do que o perfeito irreal, enfim é só minha percepção, eu consigo distinguir bem que esses feeds lindos não são reais mas a maioria das pessoas não é piram de frustração

  85. Karla • 14 de julho de 2017 • 20:26

    É exatamente o que acontece comigo, eu estou completamente viciada no insta ! Amoooo ! 😍

  86. Ana Magalhães • 15 de julho de 2017 • 06:13

    É exatamente isso. Se o ser humano sempre foi em busca da perfeição, agora com as redes sociais essa busca acontece o tempo todo. É como se aquele “vai passar o crush” (ajeitar-se ao máximo, fazer a melhor pose e sorrir) fosse constante. É “importante” mostrar sempre que fazemos algo “in´édito, ou então torná-lo inédito para as redes sociais.
    Quando acordo já nunca me levanto sem ver pelo menos as histórias mais “importantes” dos meus seguidores e sem dar um scroll’zinho “rápido” pelo feed. E depois repito o processo VÁRIAS vezes ao longo do dia. E depois dou por mim ao final de horas e penso “Caramba! O que eu podia ter feito enquanto estava no instagram…”

  87. Isabel • 15 de julho de 2017 • 17:45

    Obrigada pelo texto. Precisamos disso na Internet! 😙

  88. Ariana Silva naves • 15 de julho de 2017 • 18:58

    Nossa esse texto me resumiu muito
    Tbm me tira o sono tenho que me policiar , sobre isso
    Muito obrigada por esse texto vc é demais

  89. Milena Xavier • 16 de julho de 2017 • 18:42

    Karol e Maqui, obrigada por serem assim! Sabe? Tão reais, tão “gente como a gente”… Eu, particularmente, me sinto tão próxima a vocês, que é como se eu pudesse sentar no sofá e conversar por horas com vocês, como amiga mesmo. Hoje vivemos em um mundo tão artificial, onde a maior “falsa perfeição” ganha, que acabamos perdendo os nossos próprios valores… E vocês duas são aquelas que nos alertam sobre o que realmente somos, aquele famoso “Ei, você não é pior por ser diferente”.
    Obrigada por me compreenderem sem me conhecer, e por serem minhas “amigas” mesmo através de uma tela de computador! Não tive o prazer de as conhecer pessoalmente, mas assim que possível, darei o maior abraço e gritaremos juntas um YAY ♥️😂

  90. Karol • 17 de julho de 2017 • 10:42

    Perfeito!!!!… a Vida é assim, feita de fotos lindas e realidades dolorosas.

  91. Janaína • 17 de julho de 2017 • 11:18

    Ótimo texto Karol!

  92. Letícia • 17 de julho de 2017 • 12:47

    Texto genial!! Devia escrever mais vezes. Bjs

  93. Andréa Belli • 19 de julho de 2017 • 13:06

    Karol, você é demais! Faz a gente se sentir normal, e não anormal. Porque hoje em dia, as pessoas só postam coisas perfeitas e nos fazem achar que somos ET’s por não termos aquela vida que eles mostram. E aquilo de tirar 50 fotos para salvar 1 apenas! Todas as outras horrorosas, com marcas de espinha, olheiras e boca torta. kkkkkk. Eu sou mestra nessa arte.

  94. Kamila • 19 de julho de 2017 • 20:15

    Karol obrigada por esse texto e o vídeo que você fala sobre isso, bom saber que em um mundo tão artificial e cada vez mais vivendo coisas que não são de verdade, você expôs isso e expressou de alguma forma o que eu sinto. Quantas vezes já deixei de postar algo que gostei por justamente não ser perfeito, por olhar o feed dos outros e pensar nossa minha vida não é assim, inclusive já pensei em desativar minhas redes sociais, porque acaba me fazendo mal e são coisas que eu nem deveria dar a maior importância mais acaba sendo o contrário. Não é só você que já perdeu o sono por causa do Instagram.
    Nesses últimos tempos tenho diminuído o meu uso nestas redes sociais justamente para eu não ficar pensando e se perguntando coisas que não são necessárias ( ou são? Não sei). Mais uma vez Karol, obrigada por esse texto, obrigada por ser sincera!

  95. Larissa Araújo Borba • 19 de julho de 2017 • 20:32

    É uma sensação que não dá pra explicar, saber que você, Karol Pinheiro uma das melhores blogueiras na minha opinião, também sente isso. Cara, quantas vezes já não me peguei chorando por que também queria está no lugar, comprando as roupas e bolsas top. Mas a vida de verdade não é isso, não é assim que as coisas acontecem. Karol, obrigada por ser gente como a gente e nos mostrar que não vivemos em uma bolha onde tudo é perfeito! Te admiro ainda mais!!!!
    Obrigada pelo texto e pelo vídeo maravilhoso!!!

  96. Bianca Aparecida Silva Bezerra • 19 de julho de 2017 • 20:59

    Oi karol não sei se vc vai ler, mas o seu video sobre as redes sociais, me deixou muito feliz, até escrivi um comentario mas não tive coragem de publicar no vídeo mais tá aí…”Eu estou tão feliz, por eu ter tido a oportunidade de assistir esse video, e vou tentar compartilhar ele para o máximo de pessoas, para todos descobrirem que nem tudo é perfeito, quantas vezes não me senti mal, quantas vezes não falo para mim mesma pq eu não sou assim, e olha eu sei que muitas pessoas
    se sentem assim…vou assistir esse video varias vezes até eu fixar isso na minha cabeça…
    Obrigada por mostrar está realidade para todos …”

  97. Júlia Navarro • 19 de julho de 2017 • 21:18

    KAROLLLLL .. vc tava aqui em casa, escrevendo esse texto, ou fazendo o vídeo, pq caraaaaaa.. acho que é o maior problema de hoje em dia mesmo, e eu tbm me incluo nessa ..passo pela mesma coisa, e quando eu vejo deixei de fazer alguma coisa, ou de falar com alguém. PARABÉNS de vdd.. parabéns pelo texto tão bem escrito e pelo vídeo que ficou ótimo tbm !! adorei !!

  98. bruna • 19 de julho de 2017 • 23:46

    karol, nunca me identifiquei tanto com um texto. desde o início do mês apaguei o instagram pra tentar me afastar dessa atmosfera. eu acho muito tóxica, muito forçada. a gente tenta achar um padrão parecido com o nosso e seguir a risca. a gente sai procurando o melhor lugar pra tirar a foto. a gente espera com o celular na mão os likes e os comentários que muitas vezes nao são sinceros.

  99. thuany • 20 de julho de 2017 • 00:03

    Vish Karol, parece que é o mal do momento. Eu também perco um bom tempo vendo os stories e fofocas no ig antes de dormir, to tentando me desprender disso. Como em dias muitos cheios que mal tenho tempo pra ficar no celular. Me faz um bem, não passar horas dando curtida, achando a vida de todo mundo maravilhosa enquanto eu to em casa. Outra rede que já me desprendi a muito tempo foi o Facebook, com pouco tempo de uso já perdi o encanto e só não exclui pra não perder o contato com algumas pessoas e por causa da facul. Uso esporadicamente, na maioria do tempo passo longe e sempre que entro e vejo aquele monte de foto, eu acabo involuntariamente sentindo inveja e ficando pra baixo olhando o que os outros estão transmitindo em suas fotos perfeitas,. Beijo grande, e que a gente consiga se livrar do que não nos agrega.

  100. Anna • 20 de julho de 2017 • 09:34

    A verdadeira vida atual se baseia nisso !
    Obrigada por ser sincera é NORMAL.

  101. Ygor • 20 de julho de 2017 • 09:49

    Puts, nunca imaginei que você passava pela mesma coisa que eu. Há umas semanas eu estava conversando com uns amigos exatamente sobre isso, o quão tenho ficado mal pelo fato de acompanhar a vida de certas pessoas pelo feed do instagram, afinal, a vida delas são perfeitas, viagens, casa bacana, carro do ano, namoro perfeito e eu olho pra minha vida e penso: Um cara de 26 anos, formado mas não feliz com sua profissão e frustrado com o que vive. Valeu Karol, obrigado por compartilhar seu pensamento e me fazer refletir ainda mais sobre isso. Parabéns pelo trabalho!

  102. Aline mende • 20 de julho de 2017 • 12:43

    Se me perguntarem um dia : Qual a blogueira que você mais admira?? Minha resposta é, KAROL PINHEIRO!

  103. Mayra • 20 de julho de 2017 • 13:11

    Já faz um tempo que eu queria ter comentado sobre isso mas sempre achei que pareceria mais uma crítica-alfinetada sobre o trabalho de blogueira/youtuber do que a real intenção. Mas a verdade é que a gente vê vocês como amigas, mesmo. Claro que a gente adora ver fotos bem feitas, indicações incríveis e todo tipo de conteúdo que anime o dia. Mas a grande diferença desse meio “novo” é justamente essa coisa do vida real. Não é querer ver o sofrimento, invadir a privacidade, pedir pra que vocês – blogueiras e youtubers – esmiuçarem e anunciarem cada bad que aparecer. É só também nos contar como vocês passam por coisas que não dão tão certo assim, sabe? A gente – todos mesmo – veneramos tanto a alegria que esquecemos de aprender a trabalhar os outros sentimentos. Acreditamos em receitas mágicas e tendo uma proximidade maior com esse novo tipo de comunicação, acabamos reforçando essa crença de que é possível viver só de amor e de alegria, que os sentimentos doloridos (sejam quais forem) tem que ser deixados de lado, porque como nos antigos meios (revistas, etc) é só isso que vemos.
    Acho você incrível, mesmo. É uma baita inspiração pra mim. Por isso, não me entenda mal: torço só pra que você tenha sempre muita alegria na vida e no coração. Mas quando sentir as outras coisas, se te ajudar, fale dessas coisas com a gente também – como nesse texto e no vídeo. A gente também gosta de saber que podemos ajudar você, ainda que só pelos comentários e energias positivas, a “graça” daqui é justamente a via de mão dupla. Obrigada por isso e por ser sempre tão honesta.

  104. Gabriela • 20 de julho de 2017 • 13:36

    Eu também passo horas vendo a barra explorar, sempre aparece pessoas diferentes, fotos diferentes, porém sempre o mesmo assunto, às vezes nem entendo porque aparece certas coisas, pois são quais eu sempre evitei procurar para não me sentir mal (nunca fui 100% segura de mim mesmo). É como se o próprio Instagram explorasse nossa mente e pá, toma isso. Aí eu ficava pensando, “preciso parar de comer” “preciso ficar rica” “preciso ser feliz”…mas parte de mim sempre pedia pra desencantar disso, porque a vida é outra. Eu me enganava que não me importava com aquilo que acabara de ver, mas outra parte de mim batia na minha mente que eu me importava sim e precisava ir atrás da perfeição.
    Vim aqui depois de ver o vídeo no YouTube. Te acompanho desde dos vídeos de intercâmbio, sonho que carrego até hoje. Sem mentira nenhuma, você é uma das duas blogueiras que acompanho. E esse tema me explicou o porque, sem medo de mostrar a verdade, você mostra para todos que a vida é mais do que vemos numa tela de celular, a felicidade tá embaixo do nosso nariz e não vemos porque estamos ocupado desejando a vida do outro.
    Muito obrigada por tocar num assunto tão delicado nos dias de hoje e reforçar aquilo que muitase vezes nãos acreditamos, que nós, com todos nossos defeitos, somos suficientes.

  105. Cida • 20 de julho de 2017 • 15:46

    Simplesmente perfeito! Obrigada!

  106. Raquel da rosa martins • 20 de julho de 2017 • 16:18

    Karol, vc nos representa neste sentimento. parabéns pelo seu trabalho,vamos nos engajar a incentivar o verdadeiro, o real sentido em uma foto.Eu queria morar perto de vc pra te dar um abraço.pra podermos conversar,.Sou casada,tenho três filhos e me preocupo com o futuro,sera que vamos poder ser nós mesmos ? sera que haverá espaço para podermos nos expressar?independente de sermos branco/preto,gordo/magro,feio/bonito,rico/pobre…cara somos iguais diante de nossas diferenças.passei a adimirar mais ainda teu trabalho.bjus pra vc e para maqui.

  107. ISABELA • 20 de julho de 2017 • 18:08

    Exatamente isso ,toda vez que via foto do seu cabelo texturizado ficava pensando que cabelo mais lindo, queria tanto ter um cabelo assim. Acabava esquecendo do meu próprio cabelo e que ele também é lindo.. Acho q já estamos vivendo black mirror. Obrigada por mais uma vez ser tão sincera!!

  108. Bianca Souza • 20 de julho de 2017 • 18:59

    Ain Karol, só orgulho de vc!
    Que existam mais pessoas reais no mundo virtual! ♥

  109. Fernanda • 21 de julho de 2017 • 13:16

    Amei seu post tbm fui ver seu vídeo me identifiquei ,sou blogueira há 12 anos e vejo que o cenário mudou ,todo mundo quer ser influencer e mostrar uma vida perfeita.. muito obrigada por esse texto até que enfim alguém falou a verdade sobre esse mundo.
    http://www.fernandacaterina.com.br

  110. Thainara • 21 de julho de 2017 • 16:20

    Não Karol, não é só a sua vida, eu vim pelo vídeo… e eu achava que ninguém mais se sentia assim, pelo menos ninguém com tanta influência. Eu abandonei meu blog, uma coisa que eu gostava de fazer, pra passar a viver a vida alheia na internet, não é simples assim, sabemos que é um ciclo, mas no final foi isso, e seu vídeo me inspirou muito a voltar a fazer o que eu gosto, não profissionalmente, pois nunca foi meu objetivo, mas pra encontrar pessoas que assim como você compartilham também o que gostam, não só o que a população quer consumir por números.

  111. Kimberly Camfield • 21 de julho de 2017 • 19:39

    Eu vim parar no post pelo seu vídeo que aborda o mesmo assunto e só posso dizer: muiito, mas muito obrigada por isso!
    Acho que precisamos de pessoas falando sobre isso, para perceber que a vida perfeita não existe. Eu também passo muitas horas no instagram e inclusive perco o sono (e tantas outras coisas também). Porque ficar olhando o feed alheio desejando ter uma vida que não temos, nos deixa frustrados. Por exemplo, eu estava “de boa” com meu corpo, todo mundo estava falando que eu estava muito magra depois que voltei da minha viagem . Quer dizer, eu sempre fui magra, mas estava mais do que antes por conta do cansaço muitas horas caminhando (quando ia para alguns lugares à turismo caminhava 10 horas por dia) e tal. E já tinha decidido que minha meta era repor os quilinhos que perdi e ganhar um pouco de corpo. Até que olhei o instagram de uma blogueira que eu admiro muito e eu pensei: eu não sou tão magra que nem ela. Nem tenho a barriga definida. Pernas definidas. Então, no lugar de ganhar peso, preciso emagrecer mais, senão não vou me sentir bonita (sei que pode parecer besteira, ainda mais porque nunca fui gorda, mas eu não era magra o suficiente, sabe? Embora os números na balança me dissessem o contrário). Daí comecei a seguir outras meninas que viajam bastante e eu pensei, cara eu queria viajar sempre. Quer dizer, eu fiz 6 meses de intercâmbio, conheci outros países, mas não viajo todo ano. E foi a única vez que pisei fora do país e provavelmente nunca mais vou ter essa oportunidade, enquanto essas pessoas fazem viagens assim o tempo todo. E depois de olhar esse vídeo eu pensei se talvez os meus amigos/conhecidos/familiares que me seguem no instagram também não se sentiam frustradas de certa forma. Porque postei muita foto de viagem e todo mundo dizia que parecia que estava tudo perfeito na minha vida. Sim, viajar é legal é incrível. Só que eu não contei do desgaste de tudo aquilo. Do quanto senti falta da minha família, do meu namorado, dos meus amigos, da minha vida aqui no Brasil. De como me senti ignorada nas primeiras semanas de aula em outro país. De como os outros alunos e professores mostravam desdém quando falava que era do Brasil. Do quanto chorei por me sentir sozinha e do quanto foi difícil me enturmar. Não contei que tive problemas familiares nesse meio tempo.
    Acho que todos deveríamos parar um pouquinho para ser gratos pelas coisas que temos. Nós passamos tanto tempo admirando a vida de outras pessoas, querendo ter a vida delas, que não reconhecemos o quanto a nossa vida é incrível. No quanto temos oportunidades que nem todo mundo tem. E parar de pensar que “a grama do vizinho é sempre mais verde”, porque a nossa também pode ser tão verde o quanto quisermos.

    (me desculpa pelo comentário gigantesco)

  112. Aline Rodrigues • 21 de julho de 2017 • 20:11

    Pois é, faz tempo q estou viciada, atualizo sem parar insta snap e storie…. fico horas e horas pulando de um app para outro …. ja fiquei o dia todo (todo mesmo) so fazendo isso e sinto uma abstinência abdurda (uma ansiedade absurda) qndo tento desconectar dessas redes. Karol.. ja pensei de ate fazer terapia, gasto muito dinheiro com besteiras pq td que eu vejo no insta eu quero comprar…. perco horas e horas sem estudar pq nao consigo largar esse celular… minha vida estagnou…. me sinto triste e frustrada pois nao consigo sair desse buraco….
    Preciso de ajuda…
    Você poderia me ajudar?

    Espero muito que vc leia e me responda pq ja nao sei mais o q fazer com esse vicio….

  113. camilla da silva barbosa • 21 de julho de 2017 • 20:21

    oi Karol.Me inspirei muito no seu desabafo,e super concondo com vc.É por isso que te acompanho pois vc é simplismente verdadeira com seus seguidores .Espero que tenha muito sucesso.E continuarei te acompanhando.

    Grata por sempre nos mostrar a realidade de sua vida.

    Camilla Barbosa

  114. Jana • 22 de julho de 2017 • 18:40

    E isso karol isso, vc disse tudo, agente ver essas vidas alegres fotos perfeitas viagens incriveis etc eai nos pegamos pensando pq nossa vida nao e assil qro isso pra mim tbm o que tenho q fazer pra ter tudo isso eai passamos a nao ser mais agente mesma e perdemos nossa exencia o nosso toque unico, nao queremos ver videos de ninguem chorando e reclamando da vida mas q passe pra nos um pouco da realidade de cada uma que posta um video uma foto e q elas sejam elas mesmo que parem de imitar umas as outras so pq e a moda do momento, mas que venham a cada dia fazer isso q vc fez mostrar que somos boas sendo nos mesmas e q a vida nao e perfeita pra ninguem e q somos unicas que podemos sim como vc disse gostar de tudo ou nao gostar ds nada, q possamos escolher tenis ao inves de salto pra uma formatura festa etc que o q importa e estarmos bem e nos sentir bonita, CHEGA DE REGRAS DITADURAS VAMOS SER O Q SOMOS DE VERDADE. Obrigada karol vc me fez sentir alguem melhor agora e tbm a encorajar as pessoas a serem melhores. Bjss

  115. Amanda Silveira • 25 de julho de 2017 • 10:04

    Não sei se tu vai ler Karol, mas é maravilhoso ver youtubers como você abrindo a realidade da vida, seu video foi perfeito para mim e certeza que para muitas outras pessoas. É incrivel como mostrar a realidade faz a gente se sentir bem, tem muita gente que rotula a vida na internet, e não estou julgando e dizendo que é errado que a pessoa só mostre coisas boas, mas sinto falta de pessoas como você, que mostra que o relacionamento não é perfeito, que a vida não é perfeita, que a gente não é perfeito. Obrigada por dividir isso comigo! Me sinto muito bem por lhe acompanhar.

  116. Marina • 25 de julho de 2017 • 22:22

    Eu vi o seu vídeo e li o texto aqui, descreve completamente o que eu sinto. Minha autoestima é muito baixa e ficar vendo fotos de pessoas “perfeitas” no instagram acabava comigo porque sempre me sentia inferior e insuficiente do jeito que eu sou, aí desativei a minha conta há duas semanas e não pretendo voltar por um bom tempo, porque isso realmente tava me fazendo muito mal. Me identifiquei muito com o que disse e acho super importante falar sobre isso, porque é um problema que atinge muitas pessoas de uma forma totalmente negativa :(

  117. Cibele Porto • 26 de julho de 2017 • 10:05

    Nossa,

    nem brinca. Por aqui a situação não é diferente.
    Mas para tentar recuperar o sono decente, entramos numa nova regra: nada de eletrônicos depois das 21h.
    Ir pra cama com celular na mão, é pecado mortal!
    ahsuahsuahsuahsuh

    http://www.blogdacibs.wordpress.com

  118. Alice Barbosa • 30 de julho de 2017 • 02:28

    Olá Karol, eu sou muito grata por ser tão real sobre seus sentimentos. Por abrir aqui os seu coração, e nos mostrar que passar por isso faz parte. Todas as noites, sempre antes de dormir, fico imaginado em ter a vida, como as fotos mostram. E quer saber, eu cansei de querer ter uma vida dessas. Eu apenas quero ter a minha própria vida, conquistados e surpreendidos com os meus próprios esforços. Já chega de querer a vida como as fotos ou pessoas que vimos no instagram ou em qualquer outra rede social, esta na hora de viver por nós mesmo. Sabe, estou em uma fase da vida, onde ser eu e viver como eu é o que eu mais quero. Karol, obrigada, por mostrar que você é gente como a gente. Beijos!!

  119. Camilla Pereira • 31 de julho de 2017 • 13:05

    Ás vezes sinto como se meus sonhos estivessem longe da minha realidade. Amo, amo, amo essa aba explorar e viajo junto com as publicações aleatórias que vão surgindo. Elas surgem e fazem meus olhos brilharem, desejando viver/ter tudo aquilo tmb. Já cheguei ao ponto de chorar, achando que não faço nada legal. Que meu tempo está sendo perdido, que me falta um amor pra ser feliz. Que meu cabelo está muito ressecado e como aquela menina que tmb é loira e vive td fds na praia tem um cabelo tãaaaaaao hidratado e perfeito. E, é bom saber que isso não se passa só na minha cabeça, é bom saber que a vida real tmb existe para essas pessoas lindas e com cabelos mega hidratado que surgem na minha aba explorar.
    Obrigada por seus textos que tanto me descrevem e por seus desabafos.

  120. Bárbara Gonçalves • 07 de agosto de 2017 • 22:32

    Ótimo tema, Karol. Necessário atualmente falar sobre isso!

  121. Kamilla Graciano • 12 de agosto de 2017 • 19:44

    Karol, lendo seu post lembrei muito de um livro da Sophie Kinsella: Minha vida não tão perfeita.
    Além de divertido, ele mostra como as redes sociais podem mostrar uma mentira para aqueles que não estão bastidores das fotos,

    Amo seu.
    bjus

  122. Lais Dias • 16 de agosto de 2017 • 17:42

    Amei seu textinho Karol, assisti o seu vídeo sobre isso também e compartilhei nas minhas redes sociais, você disse TUDO o que estava engasgado aqui!

    Tentamos às vezes passar uma imagem de vida perfeita nas redes sociais e com as pessoas que seguimos não é diferente.

    Preocupações com organizações de feed, fazer coisas legais não porque são realmente legais mas sim porquê são “postáveis”… às vezes me identifico nesta área… Infelizmente.

    Não podemos esquecer que o que as redes sociais mostram é só a pontinha do iceberg da vida das pessoas e até das nossas vidas. Ninguém vive só de glamour.

    Amei!!! ♥

    Mundo das Feminices