Últimos Vídeos
Vídeos

Vídeo: prós e contras de sair da casa dos pais e morar sozinha

Olha, junto com o “que cor você pinta seu cabelo, Karol?!” a segunda coisa que mais me perguntam é “como é morar sozinha, Karol?!”. A resposta da primeira pergunta é padrão “nenhuma, gente!”, mas da segunda… Essa rende assunto pra muito tempo de vídeo! hahaha Resolvi gravar falando sobre os prós e contras de sair da casa dos pais e ter um espacinho para chamar de seu (só seu, no caso). As contas, a liberdade, a bagunça….

Assista aqui:

Eu sou tão sincera nesses vídeos que até me assusto quando assisto a versão final. Fico pensando que, mais cedo ou mais tarde, minha mãe vai aparecer aqui em casa com um chinelo na mão pronta pra me dar uns tapas pedindo pra eu parar de entrega-la na web. Desculpa, mãe, mas sabe como é… hahaha

Curtiram? Quem aí já passou por tudo isso e topa contar nos comentários como foi/é?! Sério mesmo: sempre que alguém compartilha uma história sobre sair da casa dos pais, faço questão de parar pra ouvir. Nunca vou me esquecer das primeiras noites em que eu pegava meu carro e dirigia até a porta da casa dos meus pais, chorava, e voltava pra casa sozinha sem que eles soubessem. Durou 3 dias e eu resolvi parar com a besteira pra economizar com a gasolina! #sinceridades hahahaha
Beijos, beijos

29 Comentários
Comentários

  1. Bessie B. • 10 de julho de 2015 • 14:39

    Moro faz uns anos sozinha (com o namorado) e me identifiquei muito contigo. Certamente a pior coisa é ter que pensar no que comer hahaha! Também trabalho em casa aí é complicado, quando percebo já passou dos horários e vou almoçar muito tarde. E é incrível como tudo suja, tuuuuudo! Cada faxina é em uma parte da casa diferente. Pior é quando você recém fez a faxina na cozinha, aí vai fazer o almoço e derrama molho no chão. Ou quando tu quer comprar alguma coisa e algo dentro de casa estraga e tem que gastar com isso. É muita decepção rs. Mas é bom sim, que nem tu disse, vale a pena, a gente cresce. Porém tem que pensar bem mesmo! beijos :)

  2. Gabriela • 10 de julho de 2015 • 16:09

    Administrar a geladeira deve ser tipo muito hard kkkk…Aliás, administrar uma casa, né?
    Hahaha amei o vídeo e a sinceridade! Deixar bem claro, que uma hora ou outra você pode precisar voltar HAHAHAH SIM!!
    Amei Kaaaaaaaaa <3 Esse é o tipo de vídeo que mais gosto!
    Beijão!
    http://www.pequenaverissimo.com

  3. Isabella • 10 de julho de 2015 • 16:48

    Sua enorme sinceridade é a melhor coisa hahaha, agora minha vez de ser sincera: não consigo nem imaginar eu morando em outro lugar se não na casa dos meus pais…. Adorei o video, Ka!
    Beijo!

    http://www.isabellazogheib.com

  4. Giselle • 10 de julho de 2015 • 16:56

    aaaah, tenho muita vontade de morar sozinha e poder decorar a casa do meu jeito, acho que vai ser uma coisa muito legal. Mas, penso no tanto de coisa que vou ter que começar a fazer como lavar roupa, fazer comida ai da uma bad…. mas, ainda continuo com essa vontade de poder decorar o meu cantinho vai ser um máximo haha.

  5. Leticia Franco • 10 de julho de 2015 • 16:58

    Sou casada então as contas e limpesa da casa são “divididas”, agora a parte que mais odeio tbm é a de cozinhar e pensar todos os dias no que iremos comer….hahahahhahahahaha.

    Bjos pra Vc e pra Maqui.

    http://www.lefranco.com.br

  6. Leticia Franco • 10 de julho de 2015 • 16:59

    Ops ***Limpeza.

  7. Chris Pereira • 10 de julho de 2015 • 17:52

    Adoro seus videosss, e esse foi bem a minha futura realidade rs rs
    Mas acho que os prols “vence”, mesmo com o empate do video rs
    Beijossss <3
    http://blogdontstop1.blogspot.com.br/

  8. Amanda Prado • 10 de julho de 2015 • 17:54

    Apenas verdades hahaha mas a falta de limites + ter que preparar suas próprias refeições é um perigooo, e junte isso à vida de universitário quebrado então que ferra tudo hahaha quantas vezes esqueci de fazer compras e tive que sobreviver só de cup noodles…. momentos tensos.

  9. Thaís • 10 de julho de 2015 • 20:10

    Karol, faz vídeo arrumando seu cabelo com a chapinha? Pra quem não tem babylis como eu

  10. Amanda • 10 de julho de 2015 • 20:23

    Realmente tem muitos prós e contras, mas pra mim foi a melhor coisa que fiz na vida!
    https://sunnycatss.wordpress.com/

  11. Alexia • 10 de julho de 2015 • 21:33

    Amei esse vídeo, sério! Só ouvi verdades… Hahahha! Bom, como vc disse que gosta de ouvir histórias sobre morar sozinha, vou contar um pouco da minha. Entrei na faculdade cedo, com 17 anos, e apesar de estudar em outra cidade, eu ia e voltava todo santo dia. Estudava à noite, saía de casa à tardezinha e voltava lá pra meia noite. Quando eu estava no 2o semestre, consegui um estágio daqueles que vc não pode dispensar, mas era na cidade em que eu estudava, então obrigatoriamente tive de me mudar, já que não daria pra trabalhar praticamente o dia todo e estudar à noite longe de casa. Ia ser cansativo e, financeiramente, até mais caro. Fomos morar minha irmã (que tb estudava), uma amiga e eu, que nem tinha 18 anos ainda. Em 6 meses minha irmã mudou de cidade, transferiu a faculdade e foi morar com o namorado. Continuei morando com minha amiga até o fim do ano, e aí decidi que seria melhor morar sozinha, em um apartamento menor e que no fim das contas, acabei tendo a mesma despesa que já tinha, então foi um bom negócio. Morar completamente sozinha tem o lado bom, mas às vezes é beeeeem ruim. As contas surgem do além e TUDO, absolutamente tudo, depende de vc. Se vc nao pagar x conta naquele dia, ela nao vai ser paga sozinha (como misteriosamente – ou não heheheh, acontecia na casa dos pais), se vc nao limpar a casa, ninguem vai limpar pra vc. Claro que quando tô com preguiça de fazer alguma coisa ou simplesmente sem vontade, é ótimo morar sozinha pq deixo as coisas pra lá e pronto, tudo ok com minha própria bagunça. Eu nao moro muito longe da casa da minha mãe, posso ir e voltar tranquilamente no mesmo dia, tanto que até hoje não lavo minhas roupas… Hehehe ela sempre faz essa caridade. Já chorei várias vezes querendo minha casa. Já me arrependi amargamente dessa escolha, mas tb já agradeci por ter tido essa coragem. Já surtei pq hoje, depois de formada, trabalho o dia todo e trnho que me virar pra dar conta de tudo. É normal lavar o banheiro às 21h e cozinhar às 6h da manhã pra não ficar sem almoço. É tudo uma loucura… Mas a gente cresce, e cresce muito! Nos meus tempos de faculdade, tinha que me virar pra estudar, trabalhar e ainda cuidar da casa. Até hoje não sei como consegui dar conta. O conselho que dou pra quem pensa em fazer o mesmo é analisar beeem a situação e ver se realmente é necessário, e claro, sem pressa. Não existe hora. Eu sai cedo, outros saem só quando casam, e tem uns que nem saem. Agora, vou mudar novamente, encarar mais estudos (pós-graduação), só que dessa vez pra longe. E ainda não sei o que me aguarda… Enfim, adoro falar sobre as experiências de morar sozinha e compartilhar histórias, mas aí só com muuuuitas horas de conversa. Hehehe beijos, Karol!

  12. luisa ribeiro • 10 de julho de 2015 • 23:36

    adorei seu blog, confira o meu

    keepcalms2s2.blogspot.com

  13. Evellyn • 10 de julho de 2015 • 23:50

    Oi Ka, nunca achei um vídeo que caísse tão bem quanto esse. haha
    Na verdade esse e o dos estágios de amor, começos e términos de namoros. Muuuito bom. rsrs
    Obrigada pelos conselhos e ajudas, você sem duvidas é Minha Inspiração. =’)
    Love you flower!

  14. Karine • 13 de julho de 2015 • 11:11

    Adorei karol….

  15. leila • 14 de julho de 2015 • 13:47

    Os pais geralmente esquecem que os filhos crescem e que a partir daí precisam buscar seus próprios caminhos. Para pessoas independentes, sair da casa dos pais é um crescimento e tanto, para outras não, sair de casa é um absurdo.
    No meu caso amei demais sair da casa da casa, mas tanto não foi tão fácil deixar o meu quarto, aquela casa e aquelas pessoas. Sofri pra cacete, senti muita falta da minha mãe, do papis e dos manos e daquela muvuca, bagunça, gritaria… enfim. Gente do céu, eu que sou super independente e tals chorei pra caramba com saudades do povo de casa. Mas enfim, depois que sai de casa percebi o quanto eu era ligada na minha família, deu vontade de voltar atrás e tudo. Mas batalhei tanto pra conseguir meu próprio espaço que não era justo pra mim, voltar atrás. Eu precisava mudar de vida, amadurecer, crescer, ser responsável e batalhar pra conseguir meus próprios feitos, sozinha.
    Digo que não foi nada fácil, mas com persistência, com fé e foco, e o coraçãozinho apertado, consegui me equilibrar. Hoje 16 anos depois da minha partida, olho pra trás e vejo o quanto sou uma pessoa vitoriosa. E me orgulho de mim mesma!
    Acho que quando meu filho tiver que sair de casa vou sofrer tanto gente, mas lembrarei sempre daquele momento que eu tive que enfrentar pelo meu próprio bem. Pois tudo que plantamos hoje vamos colher amanhã.
    Para os jovens que estão começando a vida agora na facul, novo emprego, novas oportunidades, meu conselho é foque no seu sonho. Nunca vi alguém focar nos estudos ou mesmo no trabalho e se dar mal. Nunca! Muito pelo contrário, a pessoa só ganha mais experiência e sabedoria. Fato.
    E morar sozinho é só uma fase, uma trajetória que todos deveriam passar pois nos fortalece muito como pessoa. A vida muda de ângulo e se você não tiver foco e princípios, vai se perder rapidinho e voltar pra casa dos pais.
    Bom, hoje tenho minha própria casa, meu próprio carro e meu próprio negócio e nada disso veio fácil, como muitos do meu próprio círculo familiar pode pensar até hoje. É gente, as vezes as pessoas não botam muita fé em você mas é aí que encontramos forças pra provar o contrário pra eles… yeahhh!!!
    No meu caso, a palavra foco foi tudo na minha vida. Claro que sai bastante, curtir muito mas sempre com a minha meta em mente. Sempre. Acordava e a primeira coisa que vinha na mente, meu objetivo final.
    E também é muito bom provar pro seus pais que vc também pode, que vc foi capaz e é uma pessoa guerreira. Vc com certeza vai ganhar muita admiração deles.
    Beijo a todos que estão passeando por aqui e boa sorte galera!!!

  16. Nathália B. • 17 de julho de 2015 • 22:36

    Karol só ouvi verdades hahahhahahha comecei a morar sozinha em outra cidade por conta da facul, e o que mais me identifiquei foi a parte das refeições… De tanta preguiça que tenho de ter que fazer a comida só pra mim, ja teve dias que ficava muito feliz com um único iogurte na geladeira ahahahhahaha Mas agora tomei vergonha na cara, porém não me acostumei 100%!! Morar sozinho é um grande passo, ainda mais em outraa cidade, mas é um momento que mais cedo ou mais tarde todos passam…

  17. Danny Marciane • 27 de julho de 2015 • 21:27

    Karol, super me identifiquei…
    Bjos